CUT-BA e Sindipetro-BA cobram ação do governo contra prisões na Rlam

Quarta, 04 Novembro 2015 13:50

Representantes da  Central Única dos Trabalhadores da Bahia (CUT-BA) e do Sindipetro Bahia participaram na tarde da terça-feira (03) de uma reunião com a Secretaria de Relações Institucionais (SERIN), do governo do Estado da Bahia, que contou também com as presenças  do deputado estadual Rosemberg Pinto (PT-BA), do chefe de gabinete do SERIN, Martiniano Costa, do  coronel Sampaio, da Casa Militar e do Capitão Trindade, da Inteligência da PM.

O presidente da CUT Bahia, Cedro Silva, denunciou o comportamento abusivo da Polícia Militar no trato com os  trabalhadores petroleiros que participam de uma greve nacional em defesa da Petrobrás.

A Polícia Militar afirmou desconhecer a ação da tropa e assegurou que irá pedir explicações de quem comandou a operação.

O coordenador do Sindipetro Bahia, Deyvid Bacelar, relatou  a abordagem policial  feita “de forma grosseira e truculenta, que resultou na agressão e prisão de trabalhadores sem motivos aparentes e que estavam exercendo pacificamente o seu direito de greve, nas proximidades da Rlam, em São Francisco do Conde, na madrugada do dia 03/11”.

A CUT, Sindipetro e os parlamentares vão levar o assunto ao conhecimento do governador Rui Costa. Hoje, 04/11, a CUT-BA, se reúne com o Comando Geral da PM, no Quartel dos Aflitos, para denunciar o ocorrido e pedir providências contra as prisões na Rlam.

Fonte- Imprensa Sindipetro Bahia

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram