Congresso dos petroleiros da Bahia será espaço de luta contra o golpe

Em meio às graves ameaças aos direitos trabalhistas e avanços sociais conquistados nos últimos 13 anos, acontece em salvador, o V Congresso [email protected] Petroleir@s da Bahia. O evento, que será realizado, nos dias 04 e 05 de junho, no Hotel Classic Bahia, localizado à Rua Fernando Menezes de Góes, 165 – Pituba, se  transforma em mais um espaço de luta para que a categoria petroleira possa participar de debates, discutir a pauta de reivindicações,  analisar a atual conjuntura e traçar planos de luta para enfrentar o retrocesso instaurado no Brasil com o golpe dado no país por partidos de direita- PSDB, DEM e PMDB, pela mídia tradicional e parte do  judiciário.

No centro do furacão, a categoria petroleira, poderá perder os inúmeros direitos conquistados com tanta luta, em conjunto com a FUP e sindipetros filiados. O Pré-Sal e a Petrobrás, são os mais cobiçados pelos golpistas, que já entraram em ação para entregar esses e outros patrimônios do povo brasileiro. 

O coordenador do Sindipetro Bahia,  Deyvid Bacelar, afirma que “a resistência e a organização são as únicas armas dos trabalhadores para enfrentar os que querem privatizar a Petrobrás e entregar o pré-sal às multinacionais, como já anunciou o golpista Temer”. Deyvid ressalta que, na “surdina, eles publicaram a Medida Provisória 727, que cria o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), abrindo o caminho para a desestatização de diversas empresas, entre elas a Petrobrás, Caixa Econômica Federal e Eletrobrás”.

Para garantir suas intenções, o golpista Temer nomeou Pedro Parente, ex-ministro de FHC, para dirigir a Petrobrás. Parente é alvo de diversas ações por improbidade administrativa e entre os anos de 200 e 2003, foi um dos responsáveis, por gerar um prejuízo de mais de US$ 1 bilhão à Petrobrás, ao fazer a estatal assinar contratos de parceria com o setor privado para  construção de usinas termelétricas, garantindo a remuneração dos investidores, mesmo sem lucro.

As raposas estão tomando conta do galinheiro. A resistência é nossa única arma, que se fortalece através da organização. 

O V Congresso dos Petroleiros da Bahia terá a presença do presidente da CUT Nacional, Vagner Freitas; coordenador da FUP, José Maria Rangel; presidente da CUT Bahia, Cedro Silva; presidente da CTB, Aurino Pedreira dos presidentes do PT, Everaldo Anunciação e do PC do B, Daniel Almeida; coordenador nacional do MST, João Paulo Rodrigues, coordenação do Levante Popular da Juventude, Elen Rebeca e a supervisora técnica do DIEESE, Ana Georgina, entre outros.   

Fonte: Sindipetro-BA