18º Confup: Pesquisadores do INEEP lançam livro e alertam para pilhagem da Petrobrás

Quinta, 16 Julho 2020 12:40

[Da imprensa do Sindipetro-BA]

Dentro da programação do 18º  Confup, na  manhã dessa  quinta (16), em  live  nos canais da FUP e do Sindipetro Bahia  no Youtube e Facebook, os pesquisadores do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis Zé Eduardo Dutra (Ineep) fizeram o lançamento do livro “Desinvestimento e desregulação da indústria de óleo e gás: o caso brasileiro e as lições internacionais”.

Esta é a terceira publicação do Instituto e reúne diversos artigos dos pesquisadores publicados ao longo de 2019, com análises e estudos sobre as mudanças ocorridas no setor petróleo e os impactos das privatizações e desinvestimentos da Petrobrás.

O pesquisador William Nozaki falou sobre a atuação do INEEP no ano passado,  ressaltando a criação do Instituto em 2017, por iniciativa da FUP com a intenção de fazer o acompanhamento mais sistemático e permanente das mudanças que  estavam acontecendo nas estratégias da Petrobrás. “Desde então, a gente vem acompanhando o que se passa no setor com uma perspectiva específica. Nozaki destacou “a atuação muito intensa do INEEP no debate público de formação de opinião sobre o setor de óleo e gás, com artigos de conjuntura publicados nos mais diversos meios de comunicação, de mídias alternativas e tradicionais, cumprindo a missão para a qual o INEEP foi criado que é disputar a hegemonia numa interpretação progressista do setor de óleo e gás”. 

Já o pesquisador, Rodrigo Leão falou sobre a construção do livro, citando os  artigos publicados, entre eles o que discute “o plano de negócios da Petrobrás, mostrando as incongruências, tensões e os problemas da perspectiva de desinvestimento adotado pela estatal que está se transformando em um eixo de ação macroeconômico e estratégico, o que para  a gente é um processo gravíssimo”, esclarece Leão, afirmando que “não se trata de vender um ativo ou outro, o desinvestimento passou a ser o motor de estratégia da Petrobras. Há uma intenção deliberada de encolhimento da companhia”

Ao apresentar o artigo de sua autoria “Petróleo, pré-sal e Petrobras: o que sobrou dos interesses brasileiros” o pesquisador, Eduardo Pinto,  falou, entre outros assuntos, da estratégia de desverticalização da  Petrobrás, que para ele é um erro estratégico enquanto negócio porque todas as petroleiras do mundo trabalham com a ideia da integração vertical – do poço ao poste -, pois “isso minimiza riscos como a gente está vendo agora. Nesse momento que o preço do petróleo despencou a margem de lucro aumenta no refino. Nesse contexto, um dos elementos centrais da atual gestão da Petrobrás é  a política de desinvestimento, ou seja  a política de privatização, você fatia a empresa e vende aos pedaços. Você privatiza”, afirmou.

O economista foi incisivo ao afirmar que “o que temos hoje não é uma desregulamentação como ocorreu nos anos 90. O que temos hoje é um butim”.

Butim

1. conjunto de bens materiais e de escravos, ou prisioneiros, que se toma ao inimigo no curso de um ataque, de uma batalha, de uma guerra.
2. produto de roubo ou de pilhagem. 

A mediação da live, que pode ser vista nos canais do Youtube  e facebook da FUP, foi feita por George Medeiros (petroleiro da Transpetro/SC).

Veja aqui como baixar este e os outros livros do Ineep 

Acompanhe a programação completa e as atividades do 18º Confup pelo hotsite do congresso: https://18confup.com.br/

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram