Onze dos 13 sindicatos da FUP já concluíram as assembleias e rejeitaram proposta da Petrobrás

Sexta, 28 Outubro 2016 18:48

Os petroleiros estão rejeitando por unanimidade em diversas bases da FUP a proposta da Petrobrás de arrocho e cortes de direitos, na contramão do que afirmou o diretor de assuntos corporativos, Hugo Repsold, ao declarar à imprensa que a empresa está muito próxima de um acordo com os sindicatos e que não existem motivos para uma greve.

A Petrobrás quer sacrificar os trabalhadores com arrocho salarial e redução de direitos e Hugo diz que não há motivos pra greve? A gestão Pedro Parente está privatizando a toque de caixa a companhia e ele acha que isso também não é motivo pra greve? Além de não ter credibilidade alguma para falar em acordo, já que descumpriu o compromisso que assinou de implantação do ATS da Fafen-PR, suas declarações soaram como mais uma provocação à categoria.

99% de rejeição à proposta da Petrobrás

(última atualização 01/11)

Iniciadas no último dia 25, as assembleias já foram concluídas em 11 dos 13 sindicatos da FUP, com ampla aprovação dos indicativos de mobilização a partir desta semana, com paralisações, bloqueios de embarque, atrasos e intensificação da Operação Para Pedro, que consiste no cumprimento rigoroso de todos os itens de segurança.

Será um esquenta para a greve que os trabalhadores discutirão no Seminário Nacional, que será realizado nos dias 07 e 08 de novembro, em Campinas (SP), onde os sindicatos também definirão os próximos passos da campanha salarial, no Conselho Deliberativo da FUP, convocado para o dia 09.

As assembleias foram concluídas em Minas Gerais, Bahia, Paraná/Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Duque de Caxias, Duque de Caxias, Unificado de São Paulo, Rio Grande do Norte, Pernambuco/Paraíba, Norte Fluminense e Amazonas, onde os trabalhadores aprovaram por ampla maioria os indicativos do Conselho Deliberativo da FUP de rejeição da proposta da Petrobrás e de realização de mobilizações a partir desta semana.

Em Minas Gerais, no Rio Grande do Norte, em Pernambuco/Paraíba e no Amazonas, não houve sequer um voto a favor da empresa. As assembleias do Espírito Santo e de Duque de Caxias tiveram apenas um trabalhador que aceitou a proposta. No Unificado de São Paulo, Rio Grande do Sul, Bahia, Paraná/Santa Catarina e Norte Fluminense, os indicativos da FUP também foram referendados por ampla maioria.

No Ceará/Piauí e no Sindiquímica Paraná, as assembleias ainda serão realizadas esta semana.

FUP

Última modificação em Segunda, 16 Janeiro 2017 18:37

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram