FUP inicia negociação salarial com a Petrobrás

Quinta, 01 Setembro 2016 13:16

 

 

Nesta quinta-feira, 01 de setembro, a FUP apresentará à Petrobrás sua proposta para o Termo Aditivo ao Acordo Coletivo de Trabalho 2015-2017, que foi renovado no ano passado em sua íntegra, após a vitoriosa greve dos petroleiros em novembro. Somente as questões econômicas serão tratadas no processo de negociação. As cláusulas sociais do Acordo Coletivo continuam vigentes até setembro do ano que vem.

Conforme aprovado na VI Plenária Nacional da FUP, os petroleiros reivindicam 5% de ganho real e a reposição da inflação do período pelo ICV/Dieese, cuja estimativa é de 8,51% (de setembro de 2015 a agosto de 2016).

Pendências do ACT

Desde o início do ano, a FUP vem cobrando da Petrobrás o atendimento das pendências do Acordo Coletivo. No dia 26 de julho, em reunião com a empresa, nada foi resolvido. Os petroleiros tornarão a cobrar na reunião desta quinta a implementação do ATS dos trabalhadores da Fafen-PR, a retomada do Benefício Farmácia, o recálculo do BPO, o convênio com o INSS, além de questões relacionadas ao avanço de nível e promoção, efetivos, benefícios educacionais, cálculo dos feriados do turno e a obrigatoriedade dos termos de ciência do código de ética.

Fique atento e acompanhe por aqui a reunião da FUP com a Petrobrás

Última modificação em Segunda, 16 Janeiro 2017 18:57

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram