Conselho Deliberativo reúne-se em Manaus e define novos passos para a campanha da PLR

Quarta, 03 Agosto 2011 17:15

Reunidos em Manaus para o XV CONFUP, os sindicatos e a direção da FUP, através do seu Conselho Deliberativo, definiram os próximos encaminhamentos em relação à campanha da PLR. Em consenso e de forma democrática, os sindicatos deliberaram por novas mobilizações, bem como agendar uma reunião com os interlocutores da presidenta Dilma Rousseff para cobrar do governo um posicionamento em relação às principais reivindicações dos trabalhadores. 

As mobilizações serão realizadas nesta sexta-feira, 05, em Manaus, e no próximo dia 10, no Rio de Janeiro. Além de voltarem a reafirmar a deliberação da categoria nas assembléias de que com surbônus, não tem acordo de PLR, os petroleiros continuarão cobrando um posicionamento da Petrobrás em relação às PLRs Futuras, um basta à política de insegurança que mata e mutila os trabalhadores, fim do sucateamento da AMS e implantação do Plano Petros-2 na Transpetro. Outro ponto que será destaque nas mobilizações é o anúncio da Petrobrás de “desinvestimentos” no total de US$ 13,6 bilhões. A FUP e os sindicatos cobrarão a manutenção dos investimentos estratégicos da estatal que tenham relevância social e econômica no Brasil e no exterior. É o caso da modernização da Reman, refinaria de Manaus, que corre o risco de fechar, caso a Petrobrás continue adiando o início das obras. 

Esta pauta será apresentada pela FUP também ao governo federal, em reunião que está sendo agendada com os interlocutores da presidenta Dilma. No próximo dia 11, os sindicatos e a direção da FUP voltam a se reunir no Conselho Deliberativo, que será realizado no Rio de Janeiro. A hora, portanto, é de resistir à pressão das gerências e intensificar as mobilizações por uma PLR democrática e sem privilégios.
Última modificação em Segunda, 23 Julho 2012 17:48

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram