Trabalhadores enfrentam abusos e fazem movimento forte no Terminal de Cabiúnas, em Macaé

Quarta, 19 Outubro 2011 22:00
O sindicato também foi informado de que foram emitidas PTs (Permissões de Trabalho), contrariando a decisão das assembleias.

Sindipetro NF

Trabalhadores denunciaram ao Sindipetro-NF a ocorrência de atitudes arbitrárias tomadas pelo supervisor do grupo B de Cabiúnas, Renato da Silva, durante a mobilização da última quarta-feira. Ele expulsou um petroleiro do seu posto de trabalho em meio ao movimento.

O sindicato também foi informado de que foram emitidas PTs (Permissões de Trabalho), contrariando a decisão das assembleias. Os documentos foram assinados por Antônio Marcos Machado Soares, Leonardo Tavares, Marcio Firmino, Ilson Glicélio, Renan de Paula Guimarães, Pedro Sergio Souza Gomes e Alan Simões (Processo); por Edson Ramiro, Antônio Gomes, Marcelo Peçanha, Luciano Souza e Lucio Garcia (Utilidades); por Ogilvie Salvador Codeco, Sergio Brasil e Andre Luis da Fonseca (Movimentação de Líquido); e por Alex Sandro Martins e Flávio de Melo (Movimentação de Gás).

Ainda assim, a mobilização teve grande adesão no terminal, e contou com vígília de 9h às 11 horas e de 16 às 20 horas, com duas turmas dentro do terminal nesses períodos.

Para o diretor do NF Gedson Almeida, "o movimento no Tecab atendeu às expectativas e demonstrou a capacidade de organização dos trabalhadores no enfrentamento à empresa".

 

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram