Petroleiros, bancários e trabalhadores dos Correios realizam ato nesta quarta, no Rio

Segunda, 19 Setembro 2011 21:00
Concentração será a partir das 09 horas, na Candelária

Imprensa da FUP

Nesta quarta-feira, 21, caravanas com petroleiros de vários estados do país realizarão uma grande manifestação no Rio de Janeiro, em conjunto com os bancários e trabalhadores dos Correios, para cobrar do governo e das empresas uma proposta que atenda as principais reivindicações das categorias. A defesa da vida é um dos principais eixos da mobilização e ponto de pauta dos trabalhadores, que lutam por condições seguras e saudáveis de trabalho e contra a precarização.

A concentração será a partir das 09 horas, na Candelária, mas a mobilização no Centro do Rio começará por volta das 07 horas, com panfletagens em frente às agências bancárias nas Avenidas Presidente Vargas e Rio Branco. Juntos, petroleiros, bancários e trabalhadores dos Correios seguirão em passeata pela Avenida Rio Branco até a sede da Petrobrás, na Avenida Chile. Também participarão da manifestação militantes das demais categorias em luta, como químicos, servidores públicos, metalúrgicos, entre outras.

O ato unificado abrirá oficialmente a campanha dos petroleiros, cujas pautas de reivindicações foram apresentadas à Petrobrás e subsidiárias desde o dia primeiro deste mês, bem como às empresas do setor privado. A categoria luta por condições seguras de trabalho e um basta aos acidentes, aumento de efetivos, igualdade de direitos, melhoria dos benefícios, fim das práticas antissindicais, ganho real (7,29% do ICV/Dieese mais 10%), entre outras reivindicações.

Em defesa da vida

Em menos de uma semana, dois trabalhadores morreram em acidentes no Sistema Petrobrás: no dia 14, o trabalhador terceirizado José Ricardo Rosa, da empresa Gramo Engenharia, foi vítima de acidente em um campo de produção de petróleo em Sergipe; e no dia 18, o oficial de náutica Rosynaldo Marques dos Santos perdeu a vida tentando controlar um incêndio em um navio da Transpetro. Este ano, 15 trabalhadores morreram em acidentes na Petrobrás. Somente em agosto, foram oito vítimas, num total de 309 desde 1995. Um número alarmante que reflete a insegurança crônica que vivem os trabalhadores da Petrobrás e subsidiárias, principalmente os terceirizados, que são as maiores vítimas de acidentes na empresa. A defesa da vida é o eixo principal da campanha reivindicatória deste ano, cujo tema é “A vida, sim, é a nossa energia – Exploração, só de petróleo”.

Maiores informações

João Antônio de Moraes – coordenador geral da FUP - (21) 9400-8920

Leopoldino Ferreira Martins – diretor de Comunicação da FUP (31) 8417-5676

Marlúzio Ferreira Dantas – diretor de Comunicação da FUP (21) 9405-7388

 

 

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram