updated 8:11 PM BRST, Oct 20, 2017
Sexta-Feira, 20 de Outubro de 2017

Lula convoca o povo a defender a Petrobrás e o pré-sal: "Estão vendendo o passaporte do futuro da nossa juventude"

  • Publicado em SOBERANIA

Durante sua participação na solenidade de abertura do 8º Encontro Nacional do MAB, no Rio e Janeiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, chamou o geólogo Guilherme Estrella e relembrou quando ele, então diretor de Exploração e Produção da Petrobrás, lhe comunicou, em fevereiro de 2007, a descoberta do pré-sal. “Isso só foi possível porque nós tivemos coragem de investir em pesquisa, só foi possível porque a gente tinha pessoas da qualidade do (José Sérgio) Gabrielli e da qualidade dele (Estrella) na Petrobrás, que acreditaram que era possível este país descobrir o que nós descobrimos. E agora o que nós estamos assistindo é este governo tentando vender o passaporte do futuro da nossa juventude”, lamentou Lula.

Ao se dirigir ao coordenador da FUP, José Maria Rangel, o ex-presidente lembrou que a Lei de Partilha foi criada, entre outras coisas, para garantir que os recursos do pré-sal fossem aplicados em educação “pra gente recuperar o atraso a que este país foi submetido pelas elites”. Ele criticou duramente a destruição que o governo Temer está fazendo de todas estas conquistas. “Eles querem desmontar (a Lei de Partilha) para que os gringos venham pegar o nosso petróleo porque essa elite que está governando tem complexo de vira-latas, não acredita em soberania e acha que o Brasil tem que estar subordinado”, afirmou. 

"Este país não está à venda. A soberania deste país será mantida", avisou Lula. 

Nesta terça-feira, 03, data que marca os 64 anos de criação da Petrobrás, ele estará presente ao ato em defesa da soberania nacional, que o MAB realizará, junto com a FUP e seus sindicatos, as centrais sindicais, lideranças políticas e movimentos sociais de diversas matizes. A atividade terá início às 11h, em frente à Eletrobrás, no centro do Rio, de onde os manifestantes seguirão em caminhada para a sede da Petrobrás, onde será realizado um ato político contra as privatizações e o desmonte das estatais. 

Encontro do MAB prossegue até quinta

Com o tema “Água e energia com soberania, distribuição da riqueza e controle popular”, cerca de quatro mil trabalhadores atingidos por barragens realizam até quinta-feira, 05, debates que serão estratégicos para a luta contra as privatizações e os ataques aos direitos e conquistas do povo brasileiro. O evento ganha uma dimensão maior, diante do atual quadro de liquidação do Estado pelo governo Michel Temer. 

FUP

Mídia