updated 12:19 AM BRT, Sep 23, 2017
Sábado, 23 de Setembro de 2017

Sindiquímica-PR denuncia ao MPT desmonte da Araucária Nitrogenados

Nesta quarta-feira (6), o Sindiquímica-PR protocolou no Ministério Público do Trabalho (MPT) uma denúncia relativa aos desmontes que podem estar ocorrendo na Araucária Nitrogenados. Esse fato veio à tona a partir da demissão por justa causa de um trabalhador em 14 de julho, por motivos considerados pelo sindicato como irrelevantes.

De acordo com o diretor do Sindiquímica-PR Gerson Luiz Castellano, que na ocasião também representou a Federação Única dos Petroleiros (FUP), não há um empenho gerencial em fazer com que a unidade seja viável para o sistema Petrobrás. “Entendemos que existe um processo para baixar cada vez mais o preço da Araucária Nitrogenados para beneficiar quem for comprá-la no futuro. A venda dessa subsidiária pode prejudicar tanto os trabalhadores quanto a sociedade em geral”, afirmou.

Desde o início do governo Temer, a Petrobrás vem tentando inviabilizar e depreciar vários ativos, como refinarias, poços de petróleo, campos terrestres e malhas de distribuição de gás e combustíveis em uma clara intenção de privatização sem limites. Cabe lembrar que o atual presidente da companhia é Pedro Parente, sócio-fundador da PRADA Assessoria, escritório de investimentos especializado em maximizar os lucros de um grupo seleto de famílias detentoras das maiores fortunas do país.

As denúncias foram registradas no MPT como uma notícia de fato e encaminhadas pela procuradora Mariane Josviak ao Ministério Público Federal (MPF) e à Polícia Federal (PF) devido à gravidade. O advogado Marcelo Giovani Batista Maia, do Instituto Defesa da Classe Trabalhadora (Declatra), também esteve presente.

Fonte: Sindiquímica-PR

Mídia