updated 9:59 PM BRST, Nov 22, 2017
Quinta-Feira, 23 de Novembro de 2017

Deyvid Bacelar apresenta proposta para o C.A da Petrobrás e vence o debate do segundo turno

  • Publicado em BLOG

alt

 

Em debate exibido pela Web TV da Petrobrás na quinta-feira, 29, entre os dois candidatos que a partir deste sábado, 31, disputam o segundo turno da eleição para o Conselho de Administração da Petrobrás, Deyvid Bacelar mostrou que está mais preparado para ser o representante dos trabalhadores na instância de decisão mais importante da empresa.

O candidato apoiado pela FUP, Deyvid Bacelar, agradeceu os votos recebidos no primeiro turno e destacou suas principais propostas ao C.A, como estabelecer um canal de comunicação direto coma categoria seja presencialmente ou virtualmente (site, e-mail e facebook) a fim de prestar contas da atuação no conselho; levar para dentro do Conselho de Administração e do Comitê de SMS do mesmo, as demandas colocadas pelos trabalhadores e trabalhadoras sobre as questões de saúde, meio ambiente e segurança; dar continuidade à atuação  junto ao Congresso Nacional para a implementação do projeto de lei que permite a ampliação do mandato para dois anos e a participação do Representante dos Empregados da Petrobrás nas discussões de temas referentes ao Acordo Coletivo de Trabalho e Previdência Complementar; entre outras que podem ser conferidas neste link: https://www.youtube.com/watch?v=REW6sMq5OoM&feature=youtu.be

 

Vote em trabalhador que defende trabalhador

Em entrevista ao programa “Entre Aspas”, exibido na Globo News na última semana, o atual representante dos trabalhadores no C.A da Petrobrás, Silvio Sinedino, mais uma vez mostrou que a defesa dos trabalhadores da maior empresa de energia do país não é o seu forte. Quando questionado pela jornalista Mônica Waldvogel, se todos os petroleiros são corruptos, Sinedino se limitou a falar por si: “eu não roubo e nem sou corrupto”, respondeu.

Agora a pergunta é: o que deve fazer o representante dos trabalhadores no conselho de administração de uma empresa, a não ser defender os direitos, os interesses e honra dos trabalhadores que o elegeram?

É exatamente isso que a FUP e seus sindicatos chamam a reflexão: Como um candidato eleito por trabalhadores não defende a categoria, justamente num momento de extrema gravidade, pelo qual a maior parte dos petroleiros está sendo confundida com uma gama de funcionários envolvidos nos escândalos de corrupção já conhecidos por todo o país e que não representa a totalidade de trabalhadores da Petrobrás?

A FUP e seus sindicatos filiados acreditam que o representante da categoria no C.A deve não só ter capacidade de diálogo e negociação, mas a firmeza em defender o interesse e a honra dos petroleiros, sem se deixar confundir com um ente querido do mercado, que se omite perante aos questionamentos da imprensa golpista e diz amém às suas acusações.

Para assistir a exibição do programa, acesse este link: https://www.youtube.com/watch?v=LNuIrU2r8AM

Mídia