updated 12:19 AM BRT, Sep 23, 2017
Sábado, 23 de Setembro de 2017

Prévia: assembleias aprovam indicativos por ampla maioria

 

Nesta sexta-feira, a Chapa 1, apoiada pela FUP, foi a vencedora das eleições no Sindipetro CE/PI. A chapa, presidida por Jorge Oliveira, representa a união dos petroleiros contra a privatização da Petrobrás.

Também com esta bandeira de luta, o Conselho Deliberativo da FUP, ocorrido em 18 e 19 de janeiro, indicou a aprovação da proposta de Termo Aditivo do Acordo Coletivo de Trabalho 2015/2017, a manutenção do estado de assembleia permanente e a manutenção do estado de greve contra as privatizações no sistema Petrobrás.

Os sindicatos filiados à FUP que iniciaram as suas assembleias ontem, 20 de janeiro, estão aprovando os três pontos por ampla maioria. No Sindipetro PE/PB, os trabalhadores já iniciaram o debate. Por enquanto, a prévia é de 93% de aprovação do Termo Aditivo ao ACT vigente, com apenas 5% de reprovação, 91% a favor da manutenção do estado de assembleia permanente, com 6,8% contra, e 79% de aprovação do estado de greve contra a privatização no sistema Petrobrás, com 17,24% de votos contra.

As assembleias no Norte Flumimense também já começaram. Até agora, 90% dos petroleiros são a favor da proposta de Termo Aditivo do ACT vigente, enquanto 8,3% votaram contra. Sobre o estado de assembléia permanente, 90% votaram a favor e 4% votaram contra, enquanto 91% apóiam a aprovação do estado de greve e 7,8% são contra o indicativo. Já no Amazonas, está ocorrendo um votação unificada, agregando os três indicativos. Por enquanto, a aprovação é de 98% dos votos.

Após conclusão das assembleias em todos os sindicatos filiados à FUP, ocorrerá um Conselho Deliberativo Extraordinário da FUP e seus sindicatos, entre os dias 30 de janeiro e 1 de fevereiro, para debater estratégias contra o desmonte da empresa e um amplo calendário de lutas apontando para a construção de uma greve geral no sistema Petrobrás.

 

FUP

Mídia

Última modificação emSábado, 21 Janeiro 2017 17:45