updated 10:51 PM BRT, Sep 21, 2017
Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017

Conselho Deliberativo da FUP suspende reunião e aguarda proposta da Petrobrás para apontar próximos passos da campanha

FUP

Na tarde desta quinta-feira, 04, a FUP e seus sindicatos iniciaram o Conselho Deliberativo para discutir os próximos encaminhamentos da campanha salarial dos petroleiros. A Petrobrás ainda não apresentou uma nova proposta à FUP e informou que no máximo até esta sexta-feira, 05, se posicionará em relação às reivindicações da categoria.

O Conselho Deliberativo permanecerá no Rio de Janeiro e voltará a se reunir nesta sexta (05), aguardando a apresentação da proposta da empresa para que possa se posicionar e apontar para os trabalhadores os próximos indicativos. Na última reunião do Conselho, realizada sexta-feira passada (28/09), os sindicatos indicaram greve por tempo indeterminado a partir do dia 11, caso a Petrobrás não apresente uma proposta que contemple as principais reivindicações da categoria.

Na quarta (03), a FUP teve mais uma rodada de negociação com a Petrobrás, onde tornou a cobrar que a empresa apresentasse uma nova proposta à categoria. A Gerência de RH alegou que aguardava a reunião da Diretoria Executiva, que acontece nesta quinta-feira à tarde, para se posicionar em relação às reivindicações da categoria, com uma “última e definitiva proposta”.

Principais pontos elencados pela FUP para a construção de um acordo com avanços para a categoria:

•   Ganho real digno, compatível com a importância das atividades da Petrobrás para o país;
•   Equiparação das horas extras dos trabalhadores do administrativo com os trabalhadores de regimes especiais e horas extras a 120% nas paradas de manutenção;
•   Pagamento dos feriados trabalhados no turno (extra-turno/dobradinha);
•   Auxílio alimentação para todos os trabalhadores, como já é praticado na BR Distribuidora;
•   Readequação da tabela do ATS (Adicional por Tempo de Serviço);
•   Adicional de penosidade, como já foi conquistado por várias outras categorias;
•   Que nenhum trabalhador receba o abono proposto pela Petrobrás com valor inferior ao que foi pago no ano passado.

A FUP e seus sindicatos reafirmaram no Conselho Deliberativo o calendário da greve indicado na última reunião e ressaltaram a importância da categoria permanecer mobilizada, organizando a paralisação, caso a Petrobrás não apresente nesta sexta-feira, 05, uma proposta que contemple as principais reivindicações dos trabalhadores.

Mídia