updated 6:16 PM BRST, Nov 24, 2017
Sexta-Feira, 24 de Novembro de 2017

Petroleiros estão rejeitando contraproposta da Petrobrás. Data da greve será definida dia 22

Assembléias já começaram em Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Amazonas e Rio Grande do Sul...

 Imprensa da FUP

As assembléias iniciadas nesta terça-feira (15) pelos sindicatos da FUP estão aprovando o indicativo do Conselho Deliberativo de rejeição da segunda contraproposta apresentada pela Petrobrás no dia 14. Os petroleiros estão rejeitando a contraproposta, pois não apresenta avanços significativos em relação às reivindicações sociais da categoria, principalmente no que diz respeito à saúde e segurança. As assembléias prosseguem até o dia 21. Confira aqui o quadro nacional atualizado.

Na avaliação da FUP e de seus sindicatos, a contraproposta da Petrobrás não garante o direito à vida, nem mecanismos de gestão que rompam com os acidentes que matam e mutilam trabalhadores, nem com as subnotificações.

No Norte Fluminense, o sindicato só iniciará as assembléias, quando a Petrobrás retirar as equipes de contingência das plataformas. Segundo denúncias dos trabalhadores, a empresa embarcou na segunda e nesta terça-feira, vários supervisores, gerentes e demais "fura greves" para impedir qualquer tipo de paralisação por parte da categoria. A greve por tempo indeterminado, com controle e parada de produção, será iniciada na data que for definida pela FUP e seus sindicatos na reunião do Conselho Deliberativo, que acontece na próxima terça-feira, 22, no Rio de Janeiro.

Nas demais bases da FUP, as assembléias começam ainda esta semana e prosseguem até a data da reunião do Conselho Deliberativo. 

Mídia