updated 11:39 AM BRT, Sep 20, 2017
Quarta-Feira, 20 de Setembro de 2017

Assembléias avaliam indicativos da FUP de estado de greve e novas mobilizações

Conselho Deliberativo propõe retomada da negociação com a Petrobrás e abaixo-assinado contra abono discriminatório...

Imprensa da FUP

Pressão na negociação, ações políticas, mobilização constante nas bases e uma grande paralisação nacional dia 03 de setembro, com todos os trabalhadores em estado de greve, inclusive os terceirizados. Estes são os próximos passos que o Conselho Deliberativo da FUP apontou para arrancar da Petrobrás uma proposta que atenda as reivindicações da categoria. A Federação já enviou documento à empresa cobrando a retomada da negociação até quinta-feira, 26. Durante as assembléias, que terão início nesta segunda-feira, 20, para os trabalhadores se posicionarem sobre o calendário de luta, os sindicatos iniciarão um abaixo assinado em todas as unidades, mobilizando trabalhadores próprios e terceirizados contra o discriminatório abono pago pela Petrobrás às funções gratificadas.

O abaixo assinado será um importante instrumento de pressão e mobilização na campanha salarial, já que os trabalhadores manifestarão sua indignação e repúdio à imoral discriminação feita pelos gestores da empresa em plena campanha salarial, na tentativa de dividir, mais uma vez, a categoria. Outro encaminhamento feito pelos sindicatos no Conselho Deliberativo da FUP é a realização de mobilizações que denunciem a falta de segurança nas unidades do Sistema Petrobrás, como operações padrões e suspensões de PTs.

Estas ações sindicais devem unificar na luta trabalhadores próprios e terceirizados, envolvendo, também sindicatos da construção civil e de outras categorias. Não podemos esquecer que a Petrobrás até agora continua sem garantir nos contratos de prestação de serviço uma proteção aos trabalhadores contra os calotes e ataques de direitos. Só com unidade e mobilização, faremos a empresa resolver esta pendência, que, assim como o SMS, envolve disposição política.

INDICATIVOS PARA AS ASSEMBLÉIAS

  • Estado de greve
  • Paralisação de 8 horas dia 03/09
  • Mobilizações nos dias de negociação
  • Operações padrão por segurança
  • Abaixo assinado contra abono discriminatório

     

Mídia