updated 2:25 PM BRST, Dec 14, 2017
Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017
banner

Petrobrás desrespeita assembleias e cria dificuldades para repassar contribuição assistencial aos sindicatos

Foi o Sindipetro Bahia que identificou a falta de repasse dos valores autorizados pelos trabalhadores do Sistema Petrobrás referente à contribuição negocial/assistencial para custeio da campanha reivindicatória. O valor corresponde a 1% sobre o salário base e adicionais habituais, descontado em três parcelas: outubro, novembro e dezembro.

A contribuição foi aprovada pela categoria nas assembleias, realizadas entre 14 e 17 de agosto. A atual gestão da empresa, no entanto, para tentar enfraquecer o sindicato, está mais uma vez recorrendo ao botão no compartilhado para validar o repasse aprovado em assembleia.

Na Bahia, foram identificados 1.117 trabalhadores que não tiveram o desconto efetuado. O coordenador do Sindipero Bahia, Deyvid Bacelar, lembra que o Acordo Coletivo não fala em botão compartilhado. "Se o petroleiro (a) não quiser fazer o desconto, deve se manifestar junto ao sindicato", avisa. 

Mídia