Pressão da FUP e sindicatos faz Petrobrás apresentar nova proposta de PLR

Segunda, 21 Junho 2010 21:00
Proposta eleva em 12,43% o piso e FUP indica aceitação

Imprensa da FUP

Após intenso processo de negociação conduzido pela FUP, a Petrobrás formalizou na noite desta terça-feira, 22, uma nova proposta para quitação da PLR 2009, aumentando o piso em 12,43%. A pressão da Federação, além de forçar o RH a negociar uma proposta que era tratada pela empresa como definitiva, garantiu para os trabalhadores o mesmo piso conquistado na PLR 2008, após uma greve de cinco dias, em março do ano passado. Uma mobilização que influenciou diretamente nesta negociação, levando a Petrobrás a ampliar o piso anteriormente proposto, garantindo os mesmos valores do ano passado, apesar do lucro da empresa ter caído 24% em relação ao exercício de 2008 e o número de trabalhadores da empresa ter aumentado.

A nova proposta de PLR conquistada na negociação conduzida pela FUP mantém a garantia da Petrobrás de que cada trabalhador receberá, no mínimo, 1,96 remuneração normal. Cerca de 40 mil petroleiros serão beneficiados com os novos valores conquistados, sendo que 21.943 trabalhadores garantirão integralmente os 12,43% de aumento. A FUP também garantiu que a nova proposta de PLR seja extensiva a todos os petroleiros das subsidiárias do Sistema Petrobrás. A data inicial de pagamento proposta pela Petrobrás é o dia 13 de julho para as bases onde os sindicatos assinarem o acordo de quitação da PLR 2009 até o dia 02 de julho.

A FUP, portanto, indica aos trabalhadores a aceitação da nova proposta conquistada na mesa de negociação, orientando os sindicatos a iniciarem as assembléias esta semana. Além de avaliar e se posicionarem sobre a proposta da Petrobrás para quitação da PLR 2009, os trabalhadores também irão referendar nas assembléias a pauta econômica aprovada na II Plenafup, assim como autorizar a FUP a estabelecer o processo de negociação com a Petrobrás e suas subsidiárias.  

Indicativos da FUP para os sindicatos submeterem às assembléias para avaliação dos trabalhadores:

 

  • Aceitação da nova proposta de PLR conquistada no processo de negociação conduzido pela FUP
  • Aprovar a contribuição assistencial de 1% sobre o salário base, sendo que 0,5% para os sindicatos e 0,5% para a FUP
  • Referendar a pauta econômica aprovada na II Plenafup
  • Autorizar a FUP a estabelecer o processo de negociação com a Petrobrás e suas subsidiárias

 

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.