No Rio de Janeiro, campanha do petróleo toma as ruas e exige aprovação do PL dos movimentos sociais

Domingo, 23 Maio 2010 21:00
Estudantes, trabalhadores e ativistas das mais diversas organizações populares...

Agência Petroleira de Notícias

Estudantes, trabalhadores e ativistas das mais diversas organizações populares realizaram uma animada passeata no Centro do Rio, na tarde da última quinta-feira. Com a votação dos projetos do pré-sal na pauta de urgência do Senado Federal, os integrantes da campanha O Petróleo Tem que Ser Nosso realizaram um Dia Nacional de Luta. Os participantes do ato exigem a aprovação do projeto de lei dos movimentos sociais (PLS 531/09), ofuscado no parlamento pelos projetos encaminhados pelo Governo Federal.

Milhares de manifestos com a palavra de ordem “Nem concessão, nem partilha. Monopólio estatal!” foram panfletados ao longo da caminhada. Ao chegar na Avenida Chile, tochas acesas em frente à Petrobrás simbolizaram uma vigília por transparência na aplicação dos royalties e destinação dos recursos do petróleo para moradia, infra-estrutura urbana, educação, saúde, reforma agrária e meio ambiente. Tramita na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro um projeto de lei de criação do Conselho. As caravanas de estudantes secundaristas e das cidades do interior do estado foram os destaques da passeata que ajudou a levantar as bandeiras da defesa do monopólio estatal do petróleo e da Petrobrás 100% pública e estatal.

Em Brasília, ainda no dia 20, a UNE realizou um ato em frente ao Congresso Nacional com mais de cinco mil pessoas. Como integrante da campanha O Petróleo Tem que Ser Nosso, a maior entidade estudantil do Brasil reivindica 50% do Fundo Social do Pré-sal para a Educação.

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.