Terceirizados em greve na Repar fazem sessão de perguntas e respostas

Quinta, 09 Julho 2009 21:00
Os grevistas das empresas terceirizadas da Refinaria Getúlio Vargas (Repar) e Fosfértil...

Gazeta do Povo

 

Os grevistas das empresas terceirizadas da Refinaria Getúlio Vargas (Repar) e Fosfértil, em Araucária, região metropolitana de Curitiba, tiravam dúvidas com os organizadores do movimento na manhã desta quinta-feira (9) sobre quais seriam os benefícios com a paralisação. A greve foi iniciada na terça-feira (7).

 

Segundo a Central Única dos Trabalhadores (CUT), cerca de 3 mil estavam reunidos diante dos portões da Repar fazendo perguntas aos líderes sindicais. As respostas eram dadas pelo microfone do carro de som. O trânsito na região era tranquilo.

 

A maioria das dúvidas era sobre alterações nos acordos coletivos, já que várias classes estão em greve. De acordo com a CUT, a pauta de reivindicações sempre toma como base o melhor benefício para tentar estendê-lo as demais classes.

 

Há uma nova rodada de negociações marcada para esta tarde, segundo a CUT. Os trabalhadores pedem estão salários iguais para trabalhadores na mesma função - independente se são empresas diferentes -, piso de R$ 897, aumento real (sem contar a inflação) de 20% e abono para todos os funcionários.

 

As terceirizadas ainda não se manifestaram sobre a greve. Um porta-voz deve ser nomeado ainda nesta quinta-feira para falar à imprensa a opinião dos empresários sobre as reivindicações.

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram