Petroleiros do Apoio Aéreo iniciaram as mobilizações nesta segunda

Segunda, 18 Maio 2009 21:00
Petroleiros que atuam no setor de Apóio Aéreo, no aeroporto de Macaé e no heliporto de Campos...

Sindipetro NF

Petroleiros que atuam no setor de Apóio Aéreo, no aeroporto de Macaé e no heliporto de Campos dos Goytacazes, na praia do Farol, começaram, nessa segunda, 18, mobilização com a realização de “Operação Padrão” para reivindicar o pagamento do Adicional Hora Repouso Alimentação (AHRA).

No final da tarde de hoje estavam sendo contabilizados os impactos da mobilização. No Farol houve atrasos em 40 voos, os atrasos já aconteciam desde a semana anterior e intensificaram com a mobilização.

O impacto mostra a grande demanda por voos na Bacia de Campos, sem o conseqüente crescimento da estrutura para atendimento desta necessidade. Como a Operação Padrão consiste apenas na obediência rigorosa de todos os procedimentos da empresa, a sua realização demonstra o modo como, no dia-a-dia, os profissionais do Apoio Aéreo precisam se esforçar para manter minimamente a rotina dos voos.

A Operação Padrão acontece até 31 de Maio, e será seguida, paralelamente, de saída conjunta de todos os trabalhadores no horário de almoço a partir do dia 1º de junho. A mobilização será reavaliada no dia 5 de junho, com possibilidade de intensificação.

O Sindipetro-NF volta a pedir a compreensão e a solidariedade de todos os petroleiros em razão dos atrasos. O sindicato vem fazendo críticas constantes ao longo dos anos sobre o descompasso entre a demanda por voos e os investimentos na infraestrutura aérea — que causa uma grande pressão sobre os trabalhadores do setor e impactos na segurança.
Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.