Construção civil: terceirizados da Revap conquistam 2,5% de ganho real e PLR

Segunda, 04 Maio 2009 21:00
Com data-base em 1º de Maio, os 13 mil operários da construção que trabalham nas obras...

CUT

Com data-base em 1º de Maio, os 13 mil operários da construção que trabalham nas obras de modernização da Refinaria Henrique Lage (Revap), em São José dos Campos, no interior paulista, obtiveram uma vitória maiúscula no final da semana passada, arrancando reajuste de 8% (aumento real de 2,5%) e Participação nos Lucros e Resultados de R$ 2.000,00 (a PLR do ano anterior foi de R$ 1.500,00), entre outras conquistas.

Diferente da mobilização do ano passado, lembra o Sindicato, onde a sabotagem dos Sem lutas colocou o movimento numa canoa furada e comprometeu o êxito das reivindicações - levando ao desconto de 17 dos 20 dias úteis parados e à demissão de muitos companheiros -, este ano a unidade demonstrada durante todo o processo de mobilização e negociação liderado pelo Sindicato e a Comissão de Trabalhadores da obra da Petrobrás - acompanhada de perto pela direção da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e da Madeira (Conticom/CUT) - garantiu o excelente resultado.

"Além do aumento real de 2,5% e da PLR de R$ 2.000, conquistamos o reajuste na ajuda de custo - um auxílio moradia para todos - que passou de R$ 150 para de R$ 200, cesta natalina de R$ 60,00 e estabilidade de 180 dias para os 20 companheiros da Comissão", comemorou o

vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil e Montagem Industrial

de São José dos Campos, Caraguá, Paraibuna, Jambeiro e Ubatuba, Rodrigo Chagas Mendes.  Outro ponto importante, extremamente valorizado pelos operários, lembrou Rodrigo, é a melhoria da folga de campo, com dois dias abonados pela empresa e uma passagem paga a cada 90 dias (antes era 120 dias) para quem mora a mais de 200 quilômetros de São José.

Na avaliação do presidente da Conticom/CUT, Waldemar Pires de Oliveira, o resultado deve servir de exemplo para a categoria em São Paulo e no Brasil, pois o momento é favorável a conquistas. "O nosso setor está aquecido, com muitos investimentos. Temos as obras de infraestrutura do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a desoneração da cesta básica da construção e, mais recentemente, o Programa Minha Casa, Minha Vida, com a construção de um milhão de moradias. Esta é a hora de repartirmos o bolo, com melhores salários e condições dignas de trabalho e de vida para os trabalhadores", ressaltou Waldemar.

 

Mais informações - Conticom/CUT (11) 2108.9191

 

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.