Sem detalhes ou valores, Transpetro alega erro em banco de horas

Quinta, 19 Agosto 2021 18:15

Empresa notificou alguns trabalhadores sobre desconto para correção de erro no banco de horas, mas não apresentou detalhes e valores que serão abatidos já em agosto

[Da imprensa do Sindipetro Unificado SP | Foto: Divulgação/Transpetro]

Na última quarta-feira (18), trabalhadores da Transpetro foram surpreendidos com comunicado da empresa, sem detalhes ou valores, informando que a contabilização do banco de horas para alguns funcionários havia sido equivocada.

No informe, a empresa alegou que cometeu erro e pagou valores a mais do que o estipulado a trabalhadores com saldo no banco de horas e que realizará a correção ainda no mês de agosto, com desconto nos salários dos funcionários notificados.

Em resposta ao ocorrido, o Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro-SP) protocolou nesta quinta-feira (19) um ofício pedindo esclarecimentos à Transpetro e uma reunião de urgência para que possa ser discutido e apresentado a cada trabalhador o quanto será descontado e qual foi o pagamento indevido.

“Solicitamos a suspensão desses descontos por parte da empresa para podermos dialogar, e caso sejam legítimos, prezamos por uma forma de parcelamento desses débitos”, anunciou o petroleiro e diretor do Sindipetro Unificado-SP, Felipe Grubba.

Publicado em Sistema Petrobrás

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.