É neste sábado: FUP e sindicatos nas ruas por "Fora Bolsonaro". Veja os locais dos atos

Sexta, 23 Julho 2021 10:18

Neste sábado, 24, a FUP e seus sindicatos estão de volta às ruas nos atos convocados pelos movimentos sociais e centrais sindicais para pressionar o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, a abrir o processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. As manifestações são organizadas pelas Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, com a expectativa de levar para as ruas um número ainda maior de brasileiros e brasileiras que compareceram aos atos dos dias 29 de maio, 19 de junho e 3 de julho.  

Os sindicatos de petroleiros de todo o Brasil estarão em peso nas manifestações deste sábado. Os Sindipetros estarão presentes nos atos de Manaus, Natal, Mossoró, Recife, Fortaleza, Salvador, Feira de Santana, Alagoinhas, Vitória, Belo Horizonte, Betim, Juiz de Fora, Montes Claros, Rio de Janeiro, Campos dos Goytacazes, Macaé, Rio das Ostras, Barra de São João, São Paulo, Campinas, Curitiba, Joinville e Porto Alegre.  Veja abaixo os locais e horários de concentração. 

A orientação da FUP é que só participem dos atos os petroleiros e petroleiras que estiverem em boas condições de saúde. As manifestações serão realizadas em locais amplos e abertos para evitar o máximo possível as aglomerações. Ainda assim, as medidas de segurança devem ser reforçadas, como o distanciamento de dois metros e o uso de máscaras e álcool em gel. 

No Rio de Janeiro, a Federação e os Sindipetros Norte Fluminense e Duque de Caxias estão montando uma estrutura para receber com segurança os petroleiros e demais trabalhadores que comparecerem ao ato. Um carro de som fará recomendações de segurança o tempo todo, faixas e cartazes estão sendo preparados e máscaras e álcool gel serão distribuídos.

Em São Mateus, no Espírito Santo, o Sindipetro distribuirá 100 botijões de gás de cozinha a preços subsidiados, em protesto contra a política de reajuste dos derivados de petróleo, que segue as oscilações do dólar e do preço de importação do barril de petróleo (Preço de Importação de Paridade/PPI). Cada botijão será vendido por R$ 40,00, menos da metade do preço de mercado.