Após pressão da FUP e de conselheiros eleitos, Petros autoriza suspensão por três meses do pagamento dos empréstimos

Quinta, 15 Julho 2021 15:20

Após diversas cobranças da FUP e reuniões articuladas pelos conselheiros deliberativos eleitos pelos trabalhadores, Norton Almeida e André Araújo, a Petros, finalmente, anunciou nesta quinta-feira, 15, o prazo para suspensão temporária do pagamento das parcelas dos empréstimos cocendidos pela fundação.

"Entre os dias 21 de julho e 3 agosto, participantes ativos e assistidos de todos os planos que contam com esse serviço poderão acessar a Área do Participante, aqui no Portal Petros, e suspender temporariamente o pagamento das parcelas de agosto, setembro e outubro", informou a Petros, em matéria divulgada no site da entidade. Acesse aqui.

A reivindicação que a FUP e as entidades sindicais apresentaram à direção da Petros foi de alongamento do prazo de pagamento dos empréstimos, de acordo com a expectativa de vida, para todos aqueles que possuem empréstimos, o que possibilitaria a redução do valor das prestações. A inteção era minimizar o impacto dos altos descontos que estão ocorrendo nos salários e benefícios dos participantes e assistidos. Com o alongamento do prazo, eles teriam a renda mensal aumentada, uma vez que o valor mensal da parcela dos empréstimos seria reduzido de forma considerável.

A direção da Petros rejeitou a proposta, apesar de ser uma medida que não causaria qualquer impacto atuarial ou prejuízo para o fundo de pensão. A Fundação, no entanto, aceitou suspender por três meses a cobrança das parcelas dos empréstimos para aqueles que desejarem e concordou em avaliar, ao final deste período, a possibilidade de manter a suspensão por mais três meses.

A FUP e as entidades sindicais vão continuar cobrando o alongamento do empréstimo pela expectativa de vida e orientam os participantes e assistidos a avaliarem com cautela se a suspensão temporária das parcelas atende a seus interesses.

Leia também:

FUP reivindica à Petros alongamento do prazo de pagamento dos empréstimos pela expectativa de vida, mas Fundação decide apenas pela suspensão por três meses

FUP cobra nova reunião com presidente da Petros para discutir alternativas para pagamento dos empréstimos

[Imprensa da FUP]

Última modificação em Segunda, 19 Julho 2021 16:43

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.