Petroleiros de SP vendem cinco mil litros de gasolina a preço justo nesta quinta

Quarta, 03 Março 2021 20:30

Organizada pelo Sindipetro-SP, atividade disponibilizará combustível a R$ 3,50 o litro para carros e motos de trabalhadores de aplicativos da capital paulista

[Da imprensa do Sindipetro Unificado SP]

Nesta quinta-feira (4), dia nacional de mobilização nacional em defesa das estatais, o Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro-SP) realiza a venda de cinco mil litros de gasolina “a preço justo” no bairro da Sé, região central de São Paulo (SP). Cada litro custará R$ 3,50 e poderá ser comprado por trabalhadores de aplicativos, com um limite de 10 litros para motos e 20 litros para carros.

Além da solidariedade com os motoristas, que têm realizado uma série de paralisações para denunciar a precarização das condições de trabalho, a atividade denunciará a atual política de preços da Petrobrás.

“O objetivo é desmascarar a política atual de preço da Petrobrás, que está sangrando a população para aumentar os lucros dos acionistas e abrir mercado aos importadores de combustíveis”, afirma o diretor do Sindipetro-SP, Gustavo Marsaioli.

A gasolina começará a ser vendida às 14 horas no Auto Posto Cidade, localizado na Rua Frederico Alvarenga, nº 65, no bairro paulistano da Sé. Para participar, será obrigatório o uso de máscara, a comprovação do vínculo com algum aplicativo de entregas e ter curtido as redes sociais da Petróleo dos Brasileiros.

Política de preços

Desde 2016, no governo de Michel Temer (MDB), a estatal instaurou o preço de paridade de importação (PPI) como medida para calcular os valores dos combustíveis. O PPI leva em consideração a cotação internacional do barril de petróleo e do dólar, principalmente, para definir os reajustes praticados nas refinarias da Petrobrás.

Essa política tem gerado aumentos sucessivos ao longo dos últimos anos. Apenas no acumulado de 2021, a gasolina vendida pela petroleira subiu 41,6%, o diesel 33,9% e o gás de cozinha (GLP) 17,1%.

O valor cobrado pelas refinarias representa 34% do valor total da gasolina repassado ao consumidor, 53% do diesel e 48% do gás de cozinha. Além desse custo, incidem na composição de preços impostos federais (CIDE, PIS/PASEP e COFINS), estaduais (ICMS), etanol (no caso da gasolina), biodiesel (no caso do diesel), a distribuição e a revenda.

Todas essas variáveis formam os preços finais que são pagos pelo consumidor nos postos de combustíveis ou nas revendedoras de gás de cozinha. Estes valores também sofreram altas neste ano, de acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP): a gasolina aumentou 15,3%; o diesel 16%; e o gás de cozinha 8,1%.

SERVIÇO

O que: Venda subsidiada de gasolina

Quem: Podem participar entregadores de aplicativos

Quando: Quarta-feira, 4 de março

Onde: Auto Posto Cidade, Rua Frederico Alvarenga, nº 65, bairro da Sé, São Paulo (SP)

Contatos: Guilherme Weimann (11) 98241-3171/ Luiz Carvalho (11) 97397-9315

Publicado em Sistema Petrobrás

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.