Sindipetro-NF denuncia: Gestão da Petrobrás quer o fim do RH da empresa

Quarta, 06 Maio 2020 17:01

“A atual gestão bolsonarista da Petrobrás está implodindo a atuação do setor de Recursos Humanos da empresa”. A denúncia é do Coordenador do Sindipetro-NF, Tezeu Bezerra, que vem vivenciando o descaso da empresa com o setor.

Tezeu Bezerra conta que as reuniões com os RHs locais não trazem respostas para os pleitos da categoria, porque não se resolve nada localmente, tudo é centralizado no RH do Rio de Janeiro.

Um exemplo do desmonte do RH e a falta de independência na resolução das questões relativas aos trabalhadores foi a histórica negociação do último Acordo Coletivo que aconteceu no Tribunal Superior do Trabalho (TST) porque a empresa não quis sentar na mesa de negociação com os representantes da categoria.

No dia 26 de março a empresa anunciou à imprensa sua intenção em reduzir os gastos com os seus trabalhadores e trabalhadoras e vem sistematicamente atacando com redução de salários, desimplantes e mudanças de jornada, ao que tudo indica a redução de poder dos RHs locais também está nessa lista.

“Castello Branco e sua diretoria já demonstraram que não se importam com a categoria petroleiro. Não podemos aceitar sermos tratados como fantasmas! Nós existimos e fazemos essa companhia funcionar. Queremos um setor de RH que consiga pelo menos dialogar com o movimento sindical e buscar a resolução de conflitos”, afirma Tezeu Bezerra.

[Via Sindipetro-NF]

Publicado em Sistema Petrobrás

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.