Petroleiros contra a venda de ativos, transferências e descumprimento de ACT

Sexta, 07 Fevereiro 2020 15:47

Na manhã desta sexta-feira, 7, a categoria petroleira se mobilizou em uma grande manifestação, reunindo cerca de 100 trabalhadores (da estatal e do setor privado) do Rio Grande do Norte, que cominou numa grande assembleia realizada na Estrada do Óleo, que dá acesso à base do S7, no Alto do Rodrigues.

Durante a mobilização, que causou um grande congestionamento, ambulâncias, viaturas policias e caminhões de combustível tiveram acesso facilitado para não haver maiores problemas.

A ação faz parte da greve nacional da categoria que teve início no último dia 1º e já reúne mais 18 mil petroleiros em todo o país, e tem como propósito barrar o descumprimento de Acordo Coletivo de Trabalho pela Companhia, denunciar a demissão e transferência de trabalhadores, próprios e contratados, além de impedir o desmonte e venda de ativos em todo o Sistema Petrobrás.

Até o momento a FUP e Sindicatos mobilizam 69 bases operacionais, em 13 estados em áreas operacionais e administrativas. As atividades estão acontecendo em 27 plataformas; 11 refinarias; 14 terminais; 7 campos terrestres; 4 termelétricas; 2 UTGC; 1 usina de biocombustível; 1 fábrica de fertilizantes; 1 fábrica de lubrificantes e uma fábrica de xisto.

Chamada

Na parte da tarde, mais precisamente às 16h, o SINDIPETRO-RN realizará uma assembleia com os trabalhadores na base administrativa de Natal. Nela serão repassados os informes sobre como está o movimento à nível nacional, e como tem sido a participação da categoria no Rio Grande do Norte.

 [Via Sindipetro-RN]

Última modificação em Sexta, 19 Junho 2020 20:23

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram