Acordo Coletivo já está aprovado em várias bases da FUP

Quinta, 31 Outubro 2019 15:44

Na reta final para conclusão das assembleias nas bases da FUP, a proposta de Acordo Coletivo dos trabalhadores do Sistema Petrobrás, negociada pela Federação durante a mediação feita pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), está praticamente aprovada na grande maioria dos sindicatos filiados.

Três sindicatos já finalizaram as assembleias, com índices de aprovação do Acordo em torno de 90% (veja quadro abaixo). 

Em Macaé, no Norte Fluminense, 90% dos 1.220 trabalhadores das bases de terra da Petrobrás que participaram nesta quinta de assembleia realizada pelo Sindipetro-NF aprovaram a proposta conquistada pela FUP.

A consulta aos trabalhadores será encerrada nesta quinta à noite em algumas bases e na sexta (01/11), na maioria dos sindicatos que não concluíram as assembleias.

O resultado parcial, no entanto,já aponta para a aprovação do Acordo na grande maioria das bases da FUP.

Os ajustes conquistados na redação da proposta que o TST havia apresentado em setembro atendem a maioria dos pontos que foram referendados pelos petroleiros nas assembleias das bases da FUP, realizadas entre os dias 07 e 17 de outubro.

Respaldada pela greve aprovada pela categoria, a Federação pode avançar no processo de negociação com a Vice-Presidência do Tribunal e preservar a maioria das conquistas do atual Acordo Coletivo de Trabalho.

Os ajustes feitos pelo TST foram encaminhados à FUP, aos sindicatos e à Petrobrás na última sexta-feira (25/10)

“Virar a página do ACT e centrar esforços na defesa da Petrobras”

“Nós temos que virar a página do Acordo Coletivo e centrar todos os nossos esforços na luta em defesa da Petrobrás. A proposta apresentada pela mediação do TST, mesmo que não seja a proposta dos nossos sonhos, nos garante direitos muito acima do que está previsto na lei e nos dá tranquilidade para passar por esse momento sombrio que estamos vivendo no país”, ressalta o coordenador da FUP, José Maria Rangel.

Ele explica que a greve contra a privatização da Petrobrás já foi definida pela Federação e seus sindicatos, cuja data deverá ser definida pelo Conselho Deliberativo da entidade em sua próxima reunião, marcada para o dia 05 de novembro. “Toda categoria e toda a sociedade irão tomar ciência da data que estaremos indicando para a greve contra a privatização da Petrobrás”, afirmou. 

Confira o quadro com a parcial das assembleias informadas à FUP até às 18h desta quinta-feira (31):

Sindipetro Amazonas

05 das 08 assembleias realizadas – 97% a favor do ACT; 1% de rejeição; 2% de abstenções

Sindipetro Rio Grande do Norte

07 das 10 assembleias realizadas – 94,25% a favor do ACT; 3,5% de rejeição; 2,25% de abstenções

Sindipetro Ceará/Piauí

08 das 14 assembleias realizadas – 80,18% a favor do ACT; 17,51% de rejeição; 2,3% de abstenções

Sindipetro Pernambuco/Paraíba

15 das 17 assembleias realizadas – 78% a favor do ACT; 19% de rejeição; 3% de abstenções

Sindipetro Bahia

22 das 27 assembleias realizadas – 76,10% a favor do ACT; 19,74% de rejeição; 4,16% de abstenções

Sindipetro Espírito Santo

Assembleias finalizadas – 90% a favor do ACT; 7% de rejeição; 3% de abstenções

Sindipetro Norte Fluminense

41 assembleias realizadas – mais de 85% a favor do ACT

Sindipetro Duque de Caxias

07 das 08 assembleias realizadas – 55,2% a favor do ACT; 37,7% de rejeição; 7,1% de abstenções

Sindipetro Minas Gerais

04 das 06 assembleias realizadas (Regap e Temelétrica) - 61% a favor do ACT; 32% de rejeição; 7% de abstenções.

Na Usina de Biodíesel de Montes Claros, será realizada uma assembleia à parte.

Sindiquímica Paraná

Assembleias finalizadas - 99,47% foram a favor do ACT.

Sindipetro Paraná/Santa Catarina

Assembleias finalizadas - 72% a favor do ACT; 23% de rejeição; 6% de abstenções

Os Sindipetros Unificado de São Paulo e Rio Grande do Sul divulgarão o resultado das assembleias quando forem concluídas nesta sexta-feira (01/11).

[FUP, com informações dos sindicatos]

 

e30999a1-ae6b-4532-9dce-72dadb8d9913
7df3ad8b-0f67-4cb7-a3dd-2eb67c209d50
juquinha-31-10
db1e02b9-4b08-465f-9024-adbafc09cdd6
bc6e97de-0f77-4e13-876e-9a969dc191ee
aad3b9c9-7728-4286-9c8f-48f51c6ec0e2
a31984bf-0496-4edc-9c7c-d666d0a48d35
a3d16934-4b74-4f5a-a9d3-e21d136dbfe9
7540221924285170339102234643368604895543296o
7496774524268560240763241401678206435590144o
7461410724285170972435502209273963803049984o
5269370f-bff2-45ce-b7f1-d4242868d445
3c2daf30-18d2-468c-8ba0-a6b318eff786
254ecb56-4970-420e-8bd7-e360c39ff883
7266391421560734180339662696717640541405184o
ES-aprova
95e55d67-b8e4-4995-895a-8803bf7b9db2
2041dc61-c978-4bd9-9573-8562d4a8d683
2b9cb07a-5547-406e-b63d-8fe041b30ed6
TRANSPETRO-SUAPE
a30f79b1-7b75-4525-b8ce-fb0e324c0c41
7082dd23-bd59-4df0-817f-850f75a3157b
77d46642-1ab5-4994-8643-98089614eb41
recap
756039022676840775671845198014364760932352n
7538833826768405123385385935659427435642880n
7523758126815038885388678151807782748684288o
7521011526768416523384244766736240483500032n
7444462326768411456718087168639848289402880n
7441308926768456023380299102279887825141760n
7418249226815025185390043177417312386940928n
7415767026815016018724294696632143600680960n
7337221626768414256717809157516375592271872n
7236043526815035718722324173890205125705728o
72762462267684165900509079031401155919872n
f30536a1-0d0c-4c6e-b99a-284a6a349704
c4b72320-c5a5-4d87-ac4e-7169357d44a7
bf785c54-4803-4184-9217-b906920eb549
bahia-aprova-act
aprovaco-proposta2-tst-bahia
aa31da78-9229-4da8-a018-744655c8ff0a
a3451e84-868f-4eb0-8ec7-60aceaf86816
40115d44-3ad4-48fa-acff-2d66b2709836
89daf815-e181-4ce8-8609-8d54d9b3132b
58fa05c4-c735-4d8d-a9bd-2334fa10a2f1
5e94f8bb-acde-4872-961e-1aad0121a116
0ecc0e50-2dbb-442b-bd32-86575ff02d0d

Última modificação em Quinta, 31 Outubro 2019 18:43

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram