Sindipetro-NF conclama petroleiros à greve contra desmonte e retirada de direitos

Sexta, 16 Fevereiro 2018 12:06

Nesta sexta-feira, 16, o Sindipetro-NF está realizando panfletagens da ediçãoextra do boletim Nascente, nas bases petroleiras da região, reforçando o chamado às assembleias para avaliação do indicativo de greve de 48 horas, a partir da zero hora de segunda, 19, contra o corte de direitos. contra o corte de direitos. Confira a chamada principal do boletim:

Greve contra desmonte e retirada de direitos 

Agora é reação total. A categoria petroleira não pode vacilar. Se todos os trabalhadores brasileiros têm razões de sobra para cruzar os braços em um grande protesto nacional, os petroleiros e petroleiras têm ainda mais motivos, pois são testemunhas diretas do desmonte da Petrobrás (como acontece, por exemplo, com a parada da Rlam na próxima terça, 20) e do corte de direitos, que agora avança até sobre decisões já transitadas em julgado (caso da Hora Extra do Repouso Remunerado).

Por isso, na Petrobrás, a greve vai ser em dobro. As centrais sindicais chamaram greve de 24h em todo o país nesta segunda, 19, para barrar a contrarreforma da Previdência, que o golpista Mishell quer votar na próxima semana. Os petroleiros, então, vão parar por 48h, nos dias 19 e 20, para mostrar o tamanho da indignação com a sequência de ataques aos trabalhadores, como prevê o indicativo do Sindipetro-NF que está sendo avaliado em assembleias desde o dia 14 (calendário ao lado).

Depois de abrir as porteiras da terceirização e acabar com a CLT por meio da Contrarreforma Trabalhista, o governo ilegítimo quer acabar com a previdência dos trabalhadores. Para os petroleiros, além destes ataques e do ataque jurídico ao Repouso Remunerado, também é iminente uma investida do judiciário contra a RMNR.

"O momento do golpe tem deixado seus defensores mais à vontade de fazê-los. A depender do resultado do julgamento do RSR no dia 20, os trabalhadores correm o risco inclusive de devolver todos os valores de repouso recebidos nos últimos anos. Convoco todos os trabalhadores a reagir e fazer a greve de 48 horas na Bacia", conclama o coordenador do NF, Tezeu Bezerra.

Assembleias

Base Data Hora

Cabiúnas

Grupo D e Adm Sexta, 16 7h

Grupo C Sexta, 16 15h

Grupo A Sexta, 16 23h

PT Sexta, 16 13h

Edinc Sexta, 16 13h

Plataformas: De 14 a 17/02, com retorno das atas até às 12h do domingo, 18.

Indicativo

- Realização de greve de 48 horas a partir de 23h do dia 18 de fevereiro de 2018, contra reforma da previdência em defesa do direito dos trabalhadores.

Fonte: Sindipetro-NF

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram