Petroleiros aprovam greve nacional nesta sexta-feira, 24

Sexta, 17 Julho 2015 12:09

Em todo o País aumenta a mobilização para a construção da greve nacional dos petroleiros durante o dia 24 de julho, contra o novo Plano de Gestão e Negócios aprovado pelo Conselho de Administração da Petrobrás. O novo plano é uma ameaça clara à sobrevivência da empresa como estatal, na medida em que prevê cortes de 89 bilhões de dólares em investimentos e despesas, além da venda de ativos de patrimônio da ordem de 57 bilhões de dólares.

A greve nacional de 24 horas é uma advertência da categoria à atual política da gerência que pode desmantelar o Sistema Petrobrás, pondo em risco milhares de empregos, especialmente os dos terceirizados da companhia e suas subsidiárias. Em todos os sindicatos, as bases estão aprovando por amplíssima maioria a indicação de paralisação da FUP.

Além da greve de um dia, a Federação também indicou às bases a aprovação do desconto de 2% da remuneração da categoria nos meses de agosto e setembro e a não devolução do imposto sindical deste ano para o financiamento das campanhas em defesa da Petrobrás e do Brasil e contra os desinvestimentos anunciados no Plano de Negócios. Desse montante, 50% serão destinados à Federação e 50% para o sindicato. Também estão sendo aprovas assembleias permanentes e Estado de Greve na categoria.

 

Fonte: FUP

 

 

 

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram