FUP dá o recado para a Petrobrás: saída para a crise não é encolher

Quinta, 11 Junho 2015 19:27

A Gerência Executiva de Desempenho Empresarial  da Petrobrás apresentou à FUP e aos seus sindicatos nessa quinta-feira (11) uma avaliação técnica sobre a situação financeira e operacional da empresa nos últimos anos. Foi uma resposta à cobrança que a Federação  fez ao presidente Aldemir Bendine para que as representações sindicais sejam ouvidas no processo de elaboração do novo planejamento estratégico da companhia.


Os gestores da Petrobrás compararam os resultados da estatal com os das principais  petrolíferas privadas, destacaram os impactos da queda dos preços do petróleo em todo o setor e, especificamente, nos resultados da empresa; discorreram sobre os desafios em relação ao endividamento e novos financiamentos e reforçaram a necessidade de reposicionamento da companhia.

A direção da FUP ressaltou que reconhece as dificuldades que a Petrobrás atravessa, principalmente em função do novo patamar dos preços do petróleo, lembrando que essa não é a primeira vez que isso ocorre e que a empresa venceu outras crises semelhantes no passado.  Os petroleiros questionaram a comparação da estatal com o setor privado, que tem interesses bem diversos ao de uma empresa pública.

A FUP deixou claro que  saída para a crise não é encolher e sim continuar crescendo, de forma integrada e mantendo investimentos estratégicos, inclusive, em seu corpo técnico, que tem sido o maior aliado e responsável pelos excelentes resultados operacionais da companhia. Os dirigentes sindicais destacaram a importância das mudanças estruturais nos rumos da estatal a partir de 2003, quando a empresa saiu do limbo da privatização para tornar-se uma gigante do setor e principal indutora do desenvolvimento do país.

"Foi em função disso que a empresa atravessou a crise de 2008, com financiamento de bancos públicos brasileiros, crescendo e levando adiante investimentos estratégicos que possibilitaram a exploração do pré-sal.  A Petrobrás pode e deve buscar soluções criativas para a atual crise que caminhem nessa direção. É fundamental que a companhia se fortaleça como uma empresa integrada de energia, comprometida com a política de conteúdo nacional para que continue gerando emprego e renda no país",  frisou o coordenador da FUP, José Maria Rangel.

 

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.