Dirigentes da FUP são empossados no Conselho de Petróleo, Gás e Naval do Plano Brasil Maior

Quinta, 05 Abril 2012 09:54
Imprensa da FUP


A FUP é uma das entidades sindicais representadas nos Conselhos de Competitividade Setorial que irão discutir e propor políticas de fortalecimento da indústria nacional. Os Conselhos são parte do Plano Brasil Maior, lançado há nove meses pelo governo federal, e foram empossados no último dia 03 pela presidenta Dilma Rousseff. O coordenador da FUP, João Antônio de Moraes, e o diretor de Assuntos Jurídicos e Institucionais, José Divanilton Silva, foram os indicados pela CUT e CTB, respectivamente, para representar os trabalhadores no Conselho de Petróleo, Gás e Naval. Ao todo, foram empossados 19 Conselhos, divididos por setores da economia nacional, integrados por representantes dos sindicatos e empresários. 

Cada Conselho será responsável por elaborar a agenda estratégica do setor, levando em conta os objetivos e metas do Brasil Maior, que definiu uma série de iniciativas para incentivar a indústria nacional. As diretrizes sugeridas pelos Conselhos serão encaminhadas ao Grupo Executivo, formado pela Casa Civil, BNDES e Ministérios do Desenvolvimento, da Ciência, Tecnologia e Inovação, do Planejamento e da Fazenda.

II Balanço do Setor Naval

No próximo dia 24, o Fórum de Trabalhadores da Construção Naval e Offshore participa do seminário II Balanço do Setor Naval e Offshore do Estado do Rio de Janeiro, que reunirá sindicatos, empresários e representantes do governo para debater a realidade e perspectivas do setor. O Fórum de Trabalhadores é presidido pelo conselho fiscal da FUP, Joacir Pedro, que integrará a mesa de abertura do evento. O seminário será realizado o Centro de Convenções do Sistema Firjan, localizado na Avenida Graça Aranha, 01, Centro do Rio de Janeiro. 

Publicado em DESENVOLVIMENTO

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.