FUP cobra retomada dos investimentos na Reman

Segunda, 18 Março 2013 09:14

alt

FUP

A FUP e o Sindipetro Amazonas se reuniram no último dia 08 com a gerência da Reman e o senador Eduardo Braga (PMDB/AM), líder do governo no Senado, para cobrar a retomada dos investimentos da Petrobrás nas obras de modernização da refinaria.  A FUP reiterou que continuará mobilizada para garantir a continuidade das obras que são fundamentais para a sobrevivência da Reman. Sem a modernização, a refinaria corre o risco de virar um terminal de distribuição e, com isso, perder os postos de trabalho diretos e indiretos que gera em Manaus.

alt

A obra está prevista pela Petrobrás desde 2005, entrou no orçamento da empresa para o período 2009-2013, mas foi retirada do planejamento estratégico de 2010-2014. Desde 2007, o Sindipetro-AM tem cobrado da empresa a garantia dos investimentos necessários para adequar a refinaria às novas exigências ambientais, que prevê a redução do teor de enxofre na produção de derivados de petróleo. 

A modernização da Reman é uma das principais bandeiras de luta da FUP, que desde 2009 tem pautado essa questão em reuniões com os gestores da Petrobrás, governo e parlamentares. De lá para cá, várias mobilizações foram organizadas pela FUP e Sindipetro-AM alertando a sociedade para os riscos dos desinvestimentos da Petrobrás. Em junho de 2010, mais de duas mil pessoas tomaram as ruas de Manaus, cobrando a modernização da refinaria.  Nesse mesmo ano, a FUP e o sindicato entregaram ao presidente Lula e à então ministra Dilma Rousseff um dossiê, relatando os riscos de fechamento da Reman e o impacto que isso causaria para o estado do Amazonas e a Norte do país.

A pressão surtiu efeito e a Petrobrás garantiu o compromisso de manter os investimentos de cerca de R$ 800 milhões previstos para a Reman. No entanto, a obra que deveria ser concluída em 2013 teve o prazo estendido  para 2016 e agora já há boatos de que dificilmente ocorrerá antes de 2018.  A FUP e o Sindipetro-AM  estão articulando novas ações e frentes de luta para garantir a modernização da refinaria.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.