Trabalhadores da Usina de Candeias rejeitam proposta da PBio apresentada em audiência no TST e aprovam proposta do Sindipetro BA

Segunda, 02 Agosto 2021 09:59

Em assembleia virtual, que aconteceu na noite da última quinta-feira (29), os trabalhadores da Petrobras Biocombustível (PBio), da Unidade de Candeias, na Bahia, rejeitaram, por unanimidade, a proposta apresentada pela direção da empresa em relação aos dias parados durante a greve nacional de 15 dias.

No entanto, aprovaram, a proposta elaborada pelo Sindipetro Bahia, que propõe desconto, em três parcelas, de 50% (cinquenta por cento) dos dias parados, sem repercussão nas verbas de natureza salarial, e o abono dos outros 50% (cinquenta por cento), com extinção total do processo de dissidio coletivo, no Tribunal Superior do Trabalho (TST), com resolução do mérito.

A proposta da direção da PBio, rejeitada pelos trabalhadores foi a seguinte: desconto, em duas parcelas, de 50% (cinquenta por cento) dos dias parados, com repercussão nas verbas de natureza salarial, e a compensação dos demais 50% (cinquenta por cento), com extinção do processo, com resolução do mérito, quanto a esse tema, prosseguindo o dissídio coletivo exclusivamente em relação à multa por descumprimento da decisão liminar.

A decisão dos trabalhadores está sendo encaminhada para a direção da PBio e o Sindipetro Bahia espera que esta questão seja resolvida, sem mais atrasos ou problemas.

Greve nacional

Os trabalhadores da PBio – colocada à venda pela Petrobras – realizaram uma greve, com ampla adesão, que começou no dia 20/05 e durou 15 dias, paralisando as atividades nas usinas da PBio de Candeias, na Bahia e de Montes Claros, em Minas Gerais, além da sede da empresa, localizada no Rio de Janeiro.

Eles reivindicavam a mudança do modelo de venda das usinas de biodiesel. Concursados, o objetivo é que fossem incorporados a uma das unidades do Sistema Petrobrás, como vem acontecendo nos casos de venda dos ativos da estatal. Apesar das três tentativas da FUP e sindicatos, o RH da Petrobrás se recusou a negociar essa realocação.

No lugar de negociar, a gestão da Petrobrás recorreu ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) em uma clara tentativa de criminalizar o movimento grevista. A Ministra do TST optou pela negociação, realizando audiência de conciliação entre as partes, que contou também com a participação do Ministério Público do Trabalho (MPT), resultando em proposta de pagamento dos dias parados e suspensão das punições.

Em setembro de 2020, a Petrobras começou o processo de privatização da Petrobrás Biocombustível, com a venda de 100% das ações das três usinas que, juntas, têm a capacidade de produção de 570 mil metros cúbicos de biodiesel por ano. A PBio, foi fundada em 2008 e é uma das maiores produtoras de biodiesel do país, tem 152 trabalhadores entre técnicos de operação, químicos, engenheiros, médicos e advogados.

[Da imprensa do Sindipetro BA |Foto: Greve em Candeias]

 

Publicado em SINDIPETRO-BA

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.