Sindipetro-AM solicita da REMAN resolução de pendências com a categoria petroleira

Segunda, 04 Janeiro 2021 16:33
Dando continuidade a política de desmonte da Petrobrás nesse (des) governo, a Gestão da REMAN, não satisfeita com a constante redução no efetivo de trabalhadores, especialmente na área de produção, determinou mais uma área para responsabilidade dos poucos operadores que continuam na ativa.
 
Somando uma carga horária exaustiva de 12 horas por turno para as atividades de praxe, ainda temos um aumento de tarefas diárias para cada operador da 2110 e 2111, sobrecarregando assim cada companheiro de turno, a exemplo disso a incrementação de mais de 200 itens para verificação no PDA.
 
A gestão da REMAN alega prezar pela vida e segurança dos trabalhadores, mas é insensível ao momento de pandemia da COVID-19, que por si só é motivo de constante tensão e vem contribuir com essa atitude vunerável para ocorrência de acidentes que podem ser fatais ou comprometer a saúde do trabalhador.
 
Este SINDIPETRO, além de realizar a grave denúncia, também solicita da REMAN o aumento do efetivo de trabalhadores na área e demais situações pendentes com a categoria petroleira listadas em documento enviado pelo Sindipetro para a gestão da refinaria.
 
No documento, o sindicato exige condições adequadas ao trabalho, solicita a substituição das cadeiras danificadas e sem ergonomia por cadeiras novas nos setores CIC, cogeração e sala dos operadores, a melhoria na qualidade das refeições e uma medida eficiente em relação a redução do efetivo sem substituição de mão de obra. 
 
[Direção Sindipetro-AM]
Publicado em SINDIPETRO-AM

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.