Imprimir esta página

Prefeitos, deputados e Sindipetro se reúnem, mais uma vez, e traçam estratégias para barrar paralisação dos campos de petróleo da Petrobrás na Bahia

Segunda, 04 Maio 2020 19:59

Aconteceu na manhã dessa segunda-feira (4) mais uma reunião virtual entre os diretores do Sindipetro Bahia e os prefeitos e prefeitas das cidades de Cardeal da Silva, Araças, São Sebastião do Passé, Catu, Pojuca, Alagoinhas e Candeias, além do deputado estadual, Rosemberg Pinto (PT) e dos deputados federais Marcelo Nilo (PSB), João Carlos Bacelar (Podemos) e Joseildo Ramos (PT). Em pauta: a paralisação das atividades dos campos de petróleo da Petrobrás na Bahia.
O assunto que tem causado grande preocupação vem mobilizando também diversos atores sindicais e políticos – nos campos dos poderes executivo e legislativo – e tem se tornado urgente, pois a estatal já deu inicio à hibernação dos campos nessa segunda (4), começando pelo Campo de Dom João. Os próximos serão os campos de Candeias, Pojuca e Água Grande, com previsão de dois meses para concluir essa primeira etapa.

Conheça os encaminhamentos que foram tirados durante a reunião:

• Realização de uma campanha de mídia para repercutir em jornais, rádios, Tvs e redes sociais, mostrando as consequências negativas que serão provocadas pela decisão da Petrobrás de paralisar as atividades dos seus campos de petróleo na Bahia. O Objetivo é alertar a população e autoridades que com essa paralisação haverá grande perda de arrecadação para diversos munícipios da Bahia e muitas demissões, o que irá aprofundar a crise econômica também a crise sanitária que já estamos vivenciando no Brasil com a pandemia da Covid-19.

• Os deputados federais presentes à reunião irão se articular para convocar o diretor de E&P da Petrobras, Carlos Alberto, para a realização de uma videoconferência com os parlamentares, prefeitos e Sindipetro, para tratar do tema. Os deputados também vão procurar as bancadas federais dos outros estados que serão atingidos pela decisão da Petrobrás para trocar experiência e organizar ações conjuntas contra a paralisação dos campos de petróleo.

• Os deputados estaduais vão fazer uma articulação junto às assembleias legislativas desses estados (Bahia, Sergipe, Alagoas, Rio Grande do Norte, Ceará e norte do Espírito Santo) para também tratarem em conjunto desse tema. Eles também vão procurar os governadores desses estados para que se posicionem sobre essa questão e ajudem nessa discussão. Os deputados estão ainda tentando pautar o assunto no Fórum de Governadores do Nordeste, através do governador Rui Costa, que é o presidente do Fórum.

• O Sindipetro Bahia, através de sua assessoria jurídica, está estudando medidas judiciais cabíveis na perspectiva de barrar o processo de fechamento dos campos de petróleo, iniciado pela Petrobrás.

 [Via Sindipetro Bahia]

Mídia