Trabalho da comunicação do NF é exposto na Feira de Comunicação Sindical no Rio

Terça, 24 Julho 2018 15:28
Avalie este item
(0 votos)

O diretor do Sindipetro-NF, Marcelo Nunes, está representando a entidade no 2º Festival de Comunicação Sindical e Popular que acontece hoje na Cinelândia, Rio de Janeiro, até às 20h. 

O NF divide uma barraca com a FUP, nela o sindicato expõe o livro dos 20 anos da entidade, nossos materiais impressos e o documentário Forró de Cambayba. 

"No Festival tem exposição de materiais, apresentações culturais, aulas, debates, tudo em praça pública para lembrar a resistência em 1968 e falar sobre os desafios e lutas de hoje" - comentam os organizadores do Núcleo Piratininga de Comunicação.

A data escolhida é em homenagem ao jornalista e lutador da comunicação dos trabalhadores, Vito Giannotti, que morreu em 24 de julho de 2015. 

Em sua homenagem, o 24 de julho foi transformado em Dia Municipal da Comunicação Popular, por iniciativa do mandato do vereador Renato Cinco (PSOL). O Festival, realizado pela primeira vez no ano passado, entrou para o calendário oficial do estado do Rio de Janeiro através de projeto de lei do deputado estadual, Eliomar Coelho (PSOL-RJ). 

Esse ano o Festival vai, também, homenagear Marielle Franco, uma potente voz do morro em defesa dos trabalhadores, calada tão precocemente, em 14 de março de 2018. 

Por isso, vamos ocupar a Cinelândia com comunicação, luta, história, memória, poesia, teatro, música. 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

10h – Abertura do Festival e da Feira da Comunicação Sindical e Popular
. Claudia Santiago, convidados e convidadas

. Apresentação do coral “A Voz da Luta”

11h – Roda de conversa sobre a resistência no Brasil em 1968: luta armada, contracultura e movimento operário

. Cid Benjamin
. Dulce Pandolfi
. Stanislaw Szermeta (50 anos da greve da Cobrasma, em Osasco)

12h – Roda de conversa: 1968, 50 anos depois
. Darlan Montenegro

13h30 – Apresentação teatral

14h – Aula pública: O pensamento de Che Guevara e Marighella nos acontecimentos de 1968

. Luís Eduardo Mergulhão

15h15 – Apresentação teatral (Carlos Maia)

17h – Roda de conversa: LIBERDADE DE EXPRESSÃO NAS FAVELAS CARIOCAS: Ontem e hoje

. Andre Morro da Formiga (Morro da Formiga)
. Julio Lacerda (Morro Jorge Turco)
. Diquinho (Complexo do Alemão)
. Gizele Martins (Conjunto de Favelas da Maré)
. Valeria Barbosa (Cidade de Deus)
. José Claudio Alves

18h30 – Show: Hip-hop – Funk
Com Ana Paula, Julião, Paulo Lacerda, Repper Fiell.

19h30 - Show: Lucio Sanfilippo

Realização: NPC - Núcleo Piratininga de Comunicação, Teia de Comunicação Popular do Brasil e Fundação Rosa Luxemburgo

[Via Sindipetro-NF]

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram