Trabalhadores do Terminal de Cabiúnas seguem firmes na greve

Quarta, 30 Maio 2018 17:18

Petroleiros e petroleiras do Terminal de Cabiúnas, em Macaé, estão participando da Greve de 72 horas da categoria, com o cumprimento das orientações indicadas pelo sindicato para a base.

O turno está realizando a operação conforme orientação do sindicato. A entidade denuncia, no entanto, que a gestão da empresa busca esvaziar o movimento por meio da liberação dos trabalhadores da escala.

Diretores e diretoras do sindicato realizam contatos com a categoria nas entradas dos turnos, dentro dos ônibus. Assim como acontece em relação às plataformas e demais bases, a avaliação sobre o movimento é feita a cada 24 horas.

A parcial das 14h mostra que 25 plataformas estão no movimento, além de Cabiúnas e bases administrativas de Macaé — no Parque de Tubos houve, hoje manifestação.

Entre as 25 plataformas mobilizadas, 15 foram entregues em operação ao contingente mínimo da Petrobrás, outras sete fora entregues paradas (quatro em razão de manutenção e três em razão de a equipe de contingência não ter como operar). As demais três tiveram adesão por meio do não embarque dos grupos que estavam programados para hoje.

As plataformas que estão no movimento são as seguintes: PCE1, PPM1, PNA-2, PCH-1, PVM1, P-07, P-08, P-12, P-15, P-19, P-20, P-25, P-26, P-32, P-33, P-35, P-37, P-40, P-47, P-48, P-50, P-51, P-61, P-63 e P-65. 

[Via Sindipetro-NF]

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram