Em movimento histórico, NF conquista não demissão temporária de grevistas retaliados

Terça, 24 Abril 2018 14:56
Avalie este item
(0 votos)

Depois de uma negociação em mesa, mediante pedido da Federação Única dos Petroleiros, e um movimento de alerta na porta da empresa (um trancaço de 2 horas) o SindipetroNF e a categoria petroleira conquistaram a readmissão de quatro trabalhadores do histórico movimento grevista de 2017 do setor de WP da Halliburton.

[Relembre a greve aqui]

O caso foi decidido pelo TRT no Rio de Janeiro, na última sexta-feria, depois de uma audiência que contou com a participação do diretor Wilson Reis e do assessor jurídico do SindipetroNF, o advogado Marco Aurélio.

"A desembargadora permitiu um tempo para que a empresa juntasse material para explicar as demissões e, enquanto isso, o Ministério Público sugeriu ao tribunal que os trabalhadores devem ser readmitidos pela empresa. O NF e a FUP mantém a posição de que essas demissões foram retaliações, pois, no entedimento nosso, a empresa não perdeu em atividades." Disse o diretor Wilson Reis. "No dia do ato, tinham pessoas se apresentando para processos seletivos, o que nos passa a idéia de que a empresa está contratando enquanto demite", concluiu Reis em seu relato.

Por enquanto, de fato, a empresa deve, segundo informações, apenas interromper o processo demissionário.

"Essa é uma conquista de todos trabalhadores e trabalhadoras da Halliburton, que souberam ter a paciência de escutar e entender o sindicato e ter solidariedade aos companheiros retaliados" frisou o diretor Tezeu Bezerra, coordenador do SindipetroNF e que esteve presente na mobilização na porta da empresa.

[Via Sindipetro-NF]

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram