Reduc registra sete acidentes em apenas um mês

Segunda, 31 Julho 2017 11:42

O mês de julho na REDUC foi como um filme de terror. Sete acidentes, quase dois por semana, oito feridos e muito muito descaso com os trabalhadores: Dia 05/07, por volta das 18h, ocorreu um incêndio na injeção do pipeway, em frente a CCL da U-1231 – Intermediária, devido ao rompimento de uma braçadeira na tubulação de óleo combustível. Dia 8/07, na entrada do turno das 7h, o ônibus 14 do Turno, sofreu um acidente de trânsito na descida de Teresópolis. Seis vítimas: cinco passageiros e o motorista.

Na madrugada do dia 9/07, por volta de 2 horas da manhã, a tocha do flare da REDUC apagou e só depois de 3 horas, com o efetivo todo na área, a chama foi reacesa.
Dia 15/07, aconteceu o acidente na subestação elétrica (Sub D). A vítima foi internada no hospital Caxias D’or e passou por duas cirurgias plásticas devido.
No dia 18 de julho, ocorreu um incêndio de grande proporção na subestação elétrica (Sub-W). Os trabalhadores da brigada conseguiram conter as chamas e por sorte não houve nenhum ferido, porém as unidades U-1530, U-1620, U-1630 e U-1640 ficaram paradas.
Em 21/07, aconteceu mais um acidente no pipeway da REDUC, desta vez na Área Intermediária da Transferência e Estocagem, próxima a U-2200. 
No dia 25 de julho, ocorreu um acidente na U-1510 em que o trabalhador sofreu queimadura de 2º grau na mão e punho ao realizar manobra na área operacional.

Dois acidentes com ônibus em menos de um mês

Na noite do dia 29/07, o ônibus de Turno da REDUC da empresa Três Amigos capotou na mesma rota do acidente que aconteceu no dia 08/07, Teresópolis-Rio. Seis trabalhadores (Paulo Henrique Siqueira, Ricardo Antonio Quaglio, Paulo Cesar Cupelo dos Santos, José Orlando da Silva Costa, Mário Dixklay de Figueiredo Alves, Máximo Freitas Resende) mais o motorista (Waldir da Conceição Damásio) ficaram feridos. Os operadores iriam pegar no turno de 23x7, iniciando a jornada dia 29/07. Na serra, o motorista perdeu a direção e o ônibus capotou. O motorista foi levado pela concessionária em estado grave e os operadores, ao invés de irem para o hospital, foram para a Refinaria, para o Setor de Saúde, a mando da gerente geral, dona Elza. Sabe-se que no Setor de Saúde não tem médico e não é uma emergência.

Este é o segundo acidente em menos de um mês. No primeiro, ocorrido dia 08/07, foram 6 vítimas. Total de 13 vítimas de acidentes de ônibus em um mês. Os motoristas estão com sobrecarga de trabalho e com efetivo reduzido. Um absurdo! A redução de custo irá causar mais acidentes e matar mais trabalhadores. Em ambos os acidentes as vítimas são levadas para a REDUC e ficam sem a CAT. Vão trabalhar doentes e o acidente fica subnotificado. No dia 08/07 foram 6 vítimas, cinco operadores mais o motorista. O grupo de trabalho não concluiu as análises, mas o Sindicato ainda está lutando pelas CATs que não foram emitidas e contra esta ordem errada de encaminhar as vítimas para a Refinaria e não para a emergência mais próxima.

Sindipetro Duque de Caxias

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram