Congresso dos petroleiros de Minas será nos dias 4 e 5 de julho

Segunda, 12 Junho 2017 14:45

Nos dias 4 e 5 de julho, o Sindipetro/MG realiza o 31° Congresso Estadual dos Petroleiros de Minas Gerais. O evento acontecerá na sede do Sindicato, a partir de 17h30, e todos os trabalhadores da Regap, Termelétrica Aureliano Chaves, Transpetro, PBio e Termelétrica de Juiz de Fora estão convidados.

Durante o Congresso, haverá debates sobre o atual momento político e econômico do Brasil e também uma análise sobre a gestão adotada por Pedro Parente à frente da Petrobrás, voltada para a venda de ativos, corte de pessoal e entrega do patrimônio da empresa. Também serão discutidas estratégias para fazer frente à privatização da estatal.

Além disso, os trabalhadores vão discutir a pauta de reivindicações da categoria mineira para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) deste ano, que será levada para o Congresso Nacional da FUP (Confup). Também serão eleitos os delegados que representarão os petroleiros de Minas e defenderão a pauta da categoria junto aos demais sindicatos filiados à FUP.

Confup

O Congresso Nacional é a instância máxima da organização sindical dos petroleiros das bases da FUP. É neste fórum de deliberação que a categoria define democraticamente a sua pauta de reivindicações e calendários de luta.

No evento, os trabalhadores debatem sobre sindicalismo, previdência, saúde, segurança e meio ambiente, legislação trabalhista, situação da Petrobrás, entre outros temas. Já na plenária final, há a deliberação sobre as propostas encaminhadas pelos grupos de trabalho e planos de luta.

Este ano, o Confup acontecerá no mês de agosto, em Salvador (BA), e elegerá a nova diretoria colegiada da FUP para o próximo triênio – 2017/2020. Por isso, a participação da categoria no congresso local e na eleição dos delegados mineiros é fundamental para garantir que os petroleiros de Minas estejam representados no evento.

Fonte: Sindipetro-MG

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram