Petroleiros rejeitam proposta da Petrobrás e mobilizações serão intensificadas

Sexta, 28 Outubro 2016 16:45

O resultado final das 19 sessões de assembleia geral extraordinária que o Sindipetro Paraná e Santa Catarina promoveu entre segunda (25) e sexta-feira (28) acatou o indicativo da FUP de rejeição da proposta da Petrobras para o Termo Aditivo ao Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2015/2017, apresentada no dia 19 de outubro.

A decisão foi tomada por ampla maioria dos votos. O segundo ponto de pauta também foi aprovado por expressiva percentagem de votos.

Ele prevê a realização das semanas de mobilizações, que acontecem entre 31 de outubro e 11 de novembro, nas quais serão realizadas cirandas, vigílias, paralisações, bloqueios de embarques, intensificação da Operação “Para, Pedro”, entre outras atividades.

Os dois pontos de pauta que nortearam as assembleias foram indicações que saíram da última reunião do Conselho Deliberativo da FUP, realizada na segunda-feira (24), no Rio de Janeiro.

Fonte: Sindipetro-PR/SC

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram