Petroleiros fazem atos e mobilizações contra o golpe na Reduc e no Tecam

Terça, 10 Maio 2016 15:56

O Sindipetro Caxias paralisou na manhã do dia 10 de maio, na entrada da REDUC, os trabalhadores de regime de turno e os trabalhadores administrativos, tanto da refinaria, quanto do TECAM para a realização do ato contra o golpe, pela manutenção da democracia e em defesa da Petrobrás. Também contou com a participação dos movimentos populares e organizações sociais como a UNE, AERJ, MAB, MPA, UJR, MLB e Sitramico.

Para que o ato alcançasse todos os turnos de trabalho, as assembléias começaram no dia 9 de maio, simultaneamente, na REDUC, TECAM e UTE, onde foi votado o Corte de Rendição. Os trabalhadores da REDUC e UTE entenderam que ainda não é o momento para uma paralisação de 24 horas, apesar da gravidade do momento político em que se encontra o país. Já no TECAM, os trabalhadores aprovaram a paralisarão e cortaram a rendição no zero hora. Os trabalhadores do turno da manhã do dia 10 e do HA, também entenderam que não deveriam parar neste momento.

No final do ato o Sindicato organizou uma passeata até o arco da refinaria concluindo a jornada de luta.

Fonte: Sindipetro Duque de Caxias

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram