No Norte Fluminense, técnicos de segurança são assediados para votar na CIPA

Quarta, 27 Janeiro 2016 14:35

O Sindipetro-NF recebeu uma denúncia de técnicos de seguranças sobre mais irregularidades com relação a eleição da CIPA. Eles afirmam que gerentes estão pressionando-os para que votem e não sigam a orientação do sindicato do boicote, como forma de demonstrar insatisfação com esse processo.  

Por isso, o sindicato mantém a orientação para a categoria não votar nas Cipas por plataformas, enquanto a Petrobrás não reverter as transferências de trabalhadores durante esse processo. Quando a votação tem menos de 50% dos votos, ela não é valida.

Ainda com relação a esse problema, o  Sindipetro-NF realiza hoje, 26, uma mesa de entendimento na SRTE – Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Ministério do Trabalho, sobre a fraude no processo eleitoral das Cipas das plataformas.

A diretoria do NF solicita ainda que outros trabalhadores se manifestem sobre retaliações e atitudes de desrespeito no processo eleitoral das Cipas.

Para o NF, a posição de transferir trabalhadores de unidade com o prazo de inscrições para eleição da Cipa ainda aberto é considerado como retaliação, já que grande parte deles fizeram a greve em novembro de 2015. Isso impede que o trabalhador se candidate livremente para a CIPA de seu local de trabalho, conforme prevê a legislação (CLT) e as normas regulamentadoras (NR-5).

Fonte: FUP

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram