Sindicato orienta trabalhadores a não caírem na armadilha da "pressão pós greve" imposta pela Petrobrás

Quarta, 12 Agosto 2015 16:35

Após a vitoriosa paralisação do dia 24 de julho, o Sistema Petrobrás instruiu as gerências a tratarem de forma diferenciada a frequência de quem teria aderido espontaneamente à greve e quem teria sido impedido de entrar.

A mobilização no dia 24 foi soberanamente decidida em assembleias, realizadas em todas as bases do Unificado, seguindo orientação da FUP. O movimento ocorreu nacionalmente.

Como a assembleia é o espaço legítimo e democrático da categoria, todos os trabalhadores e trabalhadoras devem cumprir as deliberações e, assim, estarem moralmente impedidos de entrar nas unidades no dia da paralisação.

Dessa forma, o Sindicato orienta a todos que forem questionados, a utilizar o código 1067 (Petrobrás) ou 0221 (Transpetro) para tratar da frequência. O Unificado sugere ainda que respondam qualquer questionamento com o seguinte texto: “a negociação de dias parados é feita com o Sindicato e não individualmente”. Os dias parados serão negociados no final da campanha entre FUP/Sindicatos e o Sistema Petrobrás.

Mais uma vez parabenizamos a todos que, conscientemente, participaram da paralisação. Essa luta está apenas começando!

Fonte: Sindipetro Unificado de São Paulo

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram