Imprimir esta página

Sindiquímica-BA paralisa atividades na Dow Química no Polo de Camaçari

Terça, 10 Abril 2012 13:56
Sindiquímica-BA

No Polo de Camaçari (BA), o Sindiquímica promove na manhã de hoje uma grande manifestação na multinacional americana Dow Química. O movimento teve início às 6h e tem como objetivo protestar contra o fechamento da planta de TDI (Tolueno de Disocianato) anunciado pela multinacional, no dia 02. O sindicato foi surpreendido com a notícia.

A Dow é a única empresa produtora, no Brasil, de TDI, matéria-prima usada para a fabricação de espumas. Por isso, o sindicato acredita que não existe justificativa para o fechamento da planta, inclusive porque na atualidade há um aumento da demanda de TDI no país e no estado. Em Camaçari, com a instalação de mais montadoras, a produção de espuma para veículos também deverá aumentar.

Além disso, as conseqüencias do fechamento da Dow serão desastrosas para a categoria. Nesse caso, o "efeito dominó" será inevitável, provocando o fechamento de outras empresas no Polo, a exemplo, da Du Pont e Air Products já que vão ficar sem matéria-prima e muitos trabalhadores serão demitidos. Na realidade, a suspensão das atividades da Dow vai favorecer o monopólio da Braskem, pois o Polo está se especializando em produzir apenas resina termoplástica, que é o forte da produção dessa empresa.

O Sindiquímica cobra dos governos federal e estadual a adoção de medidas de proteção para o setor que é estratégico no desenvolvimento nacional. A indústria não pode ficar na mão de empresas que preferem fechar as fábricas e não procuram alternativas como novos compradores.

Mais informações com os diretores do Sindiquímica-BA, Alfredo Santos, (71 8785-1632) e Carlos Itaparica (71-8884-0484)

Mídia