Clima tranquilo e bom comparecimento marcam primeiro dia da votação

Quarta, 11 Abril 2012 15:39
Sindipetro-RN

O primeiro dia de votação da eleição para a renovação da diretoria do SINDIPETRO-RN transcorreu de forma tranquila. A avaliação é da integrante da Comissão Eleitoral responsável pela condução do pleito, Francisca Elpídio. Segundo ela, nas 16 urnas que se encontram em funcionamento, compareceram 679 eleitores, representando 25,3% do total. Estão aptos a votar 2.684 trabalhadoras e trabalhadores sindicalizados da ativa, pertencentes a empresas públicas e privadas, além de aposentados e pensionistas.

Para os próximos dias, a expectativa de comparecimento de eleitores também é positiva. Na opinião de Francisca Elpídio, que já foi presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Têxtil do RN, "a categoria petroleira é muito politizada, compreende a importância da eleição e deverá participar amplamente". A chapa vencedora, assim, deverá sair do pleito com "um elevado grau de representatividade", conclui Francisca.

Representante – Para o aposentado da Petrobrás, Carlos Alberto da Silva, que compareceu à sede do Sindicato para votar, no primeiro dia da eleição, a escolha de representantes é muito importante. Carlos afirma que "a máquina é poderosa" e que é preciso "construir um sindicato forte para fazer frente à Petrobrás e às entidades, lutando pela categoria e, especialmente, pelos aposentados". Opinião semelhante tem a aposentada Maria do Socorro Sousa Silva. Ela afirma que "votar é interessante para poder contribuir com as causas dos aposentados". Sempre que tem oportunidade, Maria do Socorro disse que procura se inteirar das questões do Sindicato, "para não perder de vista as lutas da categoria".

A eleição se estende até a próxima sexta-feira, 13 de abril, com urnas funcionando nos locais e horários abaixo discriminados.

Clique aqui para ampliar a imagem abaixo


 
Publicado em SINDIPETRO-RN

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.