Em Pernambuco, petroleiros também se mobilizam em defeasa do pré-sal e contra o retrocesso

Terça, 16 Setembro 2014 11:58

O Sindicato dos Trabalhadores Petroleiros de Pernambuco e Paraíba (Sindipetro PE/PB)  junto com Central Única dos Trabalhadores (CUT-PE), Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e movimentos sociais e estudantis, realizaram  um grande ato em defesa do pré-sal, da Petrobrás e do Brasil, na manhã desta segunda-feira (15), em frente ao Empresarial Center II, próximo do Shopping Center e Hiperbompreço, em Boa Viagem.

O objetivo foi alertar a sociedade para os riscos que sofre o projeto de desenvolvimento em curso no país, em função dos ataques contra o pré-sal e a Petrobrás.

Em apenas oito anos, o pré-sal já produz mais de meio milhão de barris de petróleo por dia, gerando uma riqueza que será aplicada em educação e na saúde pública. Nos próximos 35 anos, isso significará R$ 1,3 trilhão em royalties que se destinarão à saúde e à educação dos brasileiros. Isso equivale a mais de dez vezes o atual orçamento do governo federal para essas áreas.

"Temos que ressaltar que, na realidade, esses fatos aconteceram  em função dos investimentos e da competência da Petrobrás. Os  governos Lula e Dilma fortaleceram a estatal para que ela cumprisse o seu papel de empresa pública, gerando empregos e renda para milhares de brasileiros e sendo destaque.", assinalou o coordenador geral do Sindipetro PE/PB, Marco Aurélio Monteiro.

Só os investimentos da Petrobrás representam 13% do PIB do país. Mas nem sempre foi assim. Em 2000, a participação da indústria de petróleo no PIB era de apenas 3%. A Petrobrás quase foi privatizada nos anos 90 pelos mesmos setores que hoje atacam a empresa e que querem interromper os investimentos no pré-sal.

“É claro que os candidatos da direita, Aécio e Marina, querem, assim como FHC, a privatização da Petrobrás. Para isso, estão tentando destruir a estatal com denúncias e factoides de delação premiada que um ex-diretor corrupto está fazendo. É hora da Justiça atuar. Não dá para jogar a empresa nessa”, disse Expedito Solaney, secretário nacional de Políticas Sociais da CUT.

Por isso, o Sindipetro PE/PB a CUT-PE, a CUT-PE e os movimentos sociais estão nas ruas, defendendo o pré-sal, a Petrobrás e o Brasil da ameaça de retrocesso. "Estamos juntos e mobilizados para não permitir que este setor tão estratégico para a Nação seja entregue novamente nas mãos dos que defendem a privatização do estado", pontuou Monteiro.

Fonte: Sindipetro PE/PB

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram