Representantes do sindicato na Comissão de SMS da Reduc cobram intensificação na investigação de acidentes

Segunda, 22 Outubro 2012 14:53

Sindipetro Caxias

Em reunião realizada no dia 9 de outubro, os representantes do Sindipetro Caxias na Comissão de SMS da Reduc cobraram dos gerentes da área de SMS as pendências das recomendações dos Grupos de Trabalho que investigaram os últimos acidentes ocorridos na refinaria, entre outros pontos. O gerente de SMS garantiu que a maior parte das recomendações já foi atendida e ficou de apresentar um balanço completo na próxima reunião.Os Grupos de Trabalho já encerraram as análises dos acidentes e o Sindipetro Caxias aguarda o atendimento das recomendações e sua divulgação aos trabalhadores para que sejam evitados novos acidentes em condições similares.


Queda na canaleta da U-1210. No dia 26 de agosto, um técnico de operação da unidade U-1210 fraturou o braço esquerdo ao cair em uma canaleta quando caminhava pela área. O Grupo de Trabalho concluiu que o acidente foi causado por má iluminação, faixa de pedestres pintada no local errado (leva o pedestre diretamente à canaleta), canaleta sem guarda-corpo e falta de sinalização. Como recomendações o GT indicou, além da solução das causas do acidente, auditorias em SMS mais eficazes, melhorias no projeto da unidade, melhorias na gestão de segurança e divulgação dessas melhorias. Após o acidente a refinaria melhorou a iluminação no local, mas a canaleta continua apresentando as mesmas irregularidades. A faixa de pedestres irregular chegou a ser pintada de preto e o SMS foi alertado do perigo, mas nada foi feito além da colocação de placas de “é proibido entrar nesta unidade”. A situação continua grave na U-1210, tendo em vista que a canaleta possui 2,20 metros de profundidade. Trata-se de uma verdadeira armadilha para os transeuntes e automóveis.


Queda da escada de andaime na U-1630. No dia 30 de agosto, um empregado da terceirizada Locar sofreu acidente na unidade U-1630. Parte da escada do andaime que estava sendo montado se soltou, provocando a queda do trabalhador de uma altura de cerca de 3 metros. Segundo relato do acidentado e do supervisor houve erro no procedimento de montagem da escada, que não foi devidamente fixada, possibilitando seu deslocamento vertical, causando assim o acidente. O Grupo de Trabalho recomendou a eliminação da utilização de escada modular de andaimes na Reduc, o que foi imediatamente atendido pelo Gerente Geral Adjunto.


Acidente fatal. Em junho, um trabalhador morreu no hospital cinco dias após sofrer um grave acidente na unidade U-1910 da Reduc ao cair de um andaime de uma altura de cerca de 10 metros, quando fazia a pintura de um tanque. O gerente de SMS do IERC apresentou o relatório do GT na reunião da CIPA. Entre as recomendações está a mudança no procedimento de liberação de andaimes e alterações na norma Petrobrás relativa à fixação dos rodapés dos andaimes, que ainda está em estudo, bem como intensificar o treinamento tanto dos empregados próprios quanto dos terceirizados.


Durante a reunião da Comissão de SMS, a Reduc respondeu que foram concluídas algumas das ações cobradas pelos representantes do Sindipetro Caxias , como a campanha de divulgação do telefone de emergência (8800), a instalação de exaustor na sala de uniformes sujos e o incentivo para os brigadistas (jantar externo para cada grupo com direito a acompanhante e vale para jantar familiar). Foram fornecidas 300 toalhas de banho aos trabalhadores e solicitadas mais 300 toalhas pela refinaria. Quanto ao colete dos vigilantes, foi informado que será feita a substituição por outros 50% mais leves à medida que a validade dos coletes atuais for vencendo. Também foi revisto o procedimento para garantir que chuveiros e lava-olhos não sejam bloqueados em Paradas de Manutenção. Foi solicitada a adequação dos biombos de soldagem das oficinas 81 e 82.
Os representantes do Sindicato na Comissão de SMS da Reduc são Amaral, Charret, Luís Alberto, Rangel e Torres. A próxima reunião está marcada para o dia 13 de novembro.

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram