Petroleiros de São Paulo vão fortalecer ato contra terceirização convocado pela CUT

Sexta, 02 Agosto 2013 18:15

Sindipetro SP

O Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro-SP) participa, nesta terça-feira (06.08), na capital paulista, de mais um ato contra a terceirização e convoca os trabalhadores do sistema Petrobrás para fortalecer essa luta. Os manifestantes farão uma passeata pela Avenida Paulista, com protestos em frente ao prédio da Federação Estadual das Indústrias (Fiesp). A concentração será às 10 horas, no Vão do Museu de Arte de São Paulo (Masp).

O ato foi convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e demais centrais sindicais em protesto ao Projeto de Lei 4.330, do deputado Sandro Mabel (PMDB-GO), que regulamenta os contratos de prestação de serviços terceirizados. Haverá mobilizações em várias cidades brasileiras, com manifestações nas portas das federações patronais.

“O objetivo dessa manifestação nacional é pressionar os empresários a retirar o projeto da pauta da Câmara dos Deputados”, afirmou o diretor do Unificado Arthur “Bob” Ragusa. “Essa proposta é um atraso para os trabalhadores e precariza as relações de trabalho”, declarou o diretor Gustavo Marsaioli.


Levantamento de 2011, realizado pela CUT e o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), aponta que o trabalhador
terceirizado fica 2,6 anos a menos no emprego, tem uma jornada de três horas a mais semanalmente e ganha salário 27% menor. A cada 10 acidentes
de trabalho, oito acontecem entre terceirizados. Estima-se que o Brasil tenha 10 milhões de terceirizados, o equivalente a 31% dos 33,9 milhões de trabalhadores com carteira assinada no país.

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram